X solta dura nota sobre Moraes X solta dura nota sobre Moraes X solta dura nota sobre Moraes Pular para o conteúdo principal
;

X solta dura nota sobre Moraes

Neste domingo, dia 30 de junho de 2024, o Twitter/X, através de seu Departamento de Assuntos Governamentais Globais, emitiu uma nota contundente criticando a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. A polêmica gira em torno de uma multa imposta à plataforma, que segundo Moraes, não teria cumprido suas determinações judiciais. A multa, no valor de R$ 700 mil, foi aplicada em 18 de junho deste ano.
O embate entre o Twitter/X e o STF teve início quando Moraes ordenou a exclusão de postagens críticas a um político brasileiro, sob ameaça de multa diária de R$ 100 mil em caso de descumprimento. A rede social prontamente removeu as postagens em questão, no entanto, a multa de R$ 700 mil foi aplicada de qualquer forma. Para o Twitter/X, essa medida é vista como uma clara negação do devido processo legal. Em comunicado publicado nas redes sociais, a plataforma expressou sua insatisfação: "A decisão do ministro Alexandre de Moraes representa uma clara negação do devido processo legal. Não podemos aceitar medidas arbitrárias que comprometem a liberdade de expressão e impõem sanções desproporcionais à nossa operação no Brasil."
Elon Musk, empresário e proprietário do Twitter/X, também se manifestou sobre o assunto, criticando a postura do STF: "A lei está violando a lei", declarou de maneira direta em uma de suas postagens. A referência direta às medidas judiciais reflete a tensão crescente entre grandes plataformas digitais e as autoridades brasileiras sobre questões de liberdade de expressão e regulação online. A controvérsia se intensificou quando Moraes determinou a suspensão de uma página no Twitter/X em 13 de junho, alegando que a plataforma não bloqueou uma conta que havia publicado acusações graves contra o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. Segundo Moraes, a falha em cumprir sua determinação judicial questionava diretamente a autoridade da decisão do tribunal.
No despacho, Moraes defendeu sua posição afirmando que a legislação brasileira autoriza medidas repressivas, tanto cautelares quanto definitivas, contra entidades que desrespeitem ordens judiciais. Ele enfatizou que toda entidade privada que opere no território nacional deve estar sujeita ao cumprimento das leis e decisões judiciais brasileiras. A decisão de Moraes e a subsequente resposta do Twitter/X têm ecoado internacionalmente, levantando debates sobre a autonomia das plataformas digitais frente às decisões judiciais nacionais. Empresas de tecnologia frequentemente se veem no centro de disputas legais em diferentes jurisdições, onde normas locais podem entrar em conflito com os padrões internacionais de liberdade de expressão e responsabilidade digital.
A nota emitida pelo Twitter/X e os comentários de Elon Musk atraíram atenção significativa nas redes sociais, com muitos usuários expressando apoio à plataforma e críticas à intervenção judicial considerada excessiva. A discussão sobre a regulação da internet e o papel dos tribunais na supervisão das plataformas digitais continua sendo um tema sensível e complexo em muitos países ao redor do mundo. O Twitter/X declarou sua intenção de recorrer da multa de R$ 700 mil, utilizando os recursos legais disponíveis para contestar a decisão de Moraes. A empresa argumenta que agiu de acordo com as diretrizes judiciais vigentes, removendo as postagens em questão e mantendo seu compromisso com a legislação brasileira. A batalha legal entre o Twitter/X e o STF está longe de ser concluída, e a decisão final poderá estabelecer precedentes importantes para o futuro das interações entre plataformas digitais e autoridades judiciais no Brasil. A questão central sobre até que ponto as empresas de tecnologia devem se submeter às decisões judiciais locais enquanto operam globalmente continua sendo um ponto crítico de debate e controvérsia. À medida que o caso continua a se desdobrar, é claro que as ramificações vão além das fronteiras do Brasil, impactando as discussões globais sobre liberdade de expressão, regulamentação da internet e responsabilidade das plataformas digitais. A posição do Twitter/X e as reações subsequentes destacam os desafios enfrentados pelas grandes empresas de tecnologia em um ambiente regulatório cada vez mais complexo e variado. Enquanto isso, o público aguarda novos desenvolvimentos neste episódio que promete moldar o futuro das interações entre tecnologia, política e direito no cenário digital contemporâneo.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado