VÍDEO: Marcos do Val afirma ter sido intimado por Moraes 'me deu 48 horas" VÍDEO: Marcos do Val afirma ter sido intimado por Moraes 'me deu 48 horas" VÍDEO: Marcos do Val afirma ter sido intimado por Moraes 'me deu 48 horas" Pular para o conteúdo principal

VÍDEO: Marcos do Val afirma ter sido intimado por Moraes 'me deu 48 horas"

Em um pronunciamento ao vivo que ecoou por todo o Brasil, o senador Marcos do Val trouxe à tona uma questão de extrema relevância política e jurídica. Em uma reviravolta dramática, ele revelou ter recebido uma intimação do Supremo Tribunal Federal (STF), exigindo que explique e fundamente, no prazo exíguo de 48 horas, declarações recentemente veiculadas em vídeos e publicações nas suas redes sociais. Esta notificação surge em meio a um contexto turbulento de acusações e disputas sobre liberdade de expressão e prerrogativas parlamentares.
O senador, conhecido por sua postura incisiva e combativa no Senado, não titubeou ao denunciar a intimação como uma possível tentativa de censura e retaliação política. Em suas próprias palavras, "A Suprema Corte me deu 48 horas (...). São 48 horas para explicar as denúncias que estou fazendo." Essas denúncias, segundo Marcos do Val, são um exercício legítimo de seu dever constitucional de fiscalizar não apenas o Executivo, mas também o próprio Judiciário.
Marcos do Val não poupou críticas, ressaltando que as medidas adotadas pelo STF podem configurar uma tentativa de cercear sua liberdade de expressão e suas prerrogativas como parlamentar. Ele afirmou categoricamente: "Estou sendo injustamente acusado de 'crime de opinião' devido às denúncias que fiz contra uma autoridade do país." O senador argumenta que suas manifestações estão protegidas pela imunidade parlamentar, garantida pelo Artigo 53 da Constituição Federal, e reforçada pelo Marco Civil da Internet.
A situação se intensifica com as acusações de que a intimação se enquadra em um esforço maior para silenciar vozes críticas através de instrumentos judiciais. Marcos do Val alertou para o perigo iminente de censura, conclamando apoiadores e defensores dos direitos humanos a se mobilizarem internacionalmente contra quaisquer abusos de poder. "É crucial proteger a liberdade de expressão e os direitos fundamentais", enfatizou o parlamentar.
No cerne da questão está a interpretação dos limites da imunidade parlamentar e da liberdade de expressão, direitos consagrados na Constituição Brasileira. O senador fez referência ao Artigo 5º, que garante esses direitos fundamentais, e ao Artigo 53, que assegura imunidade aos parlamentares por suas opiniões, palavras e votos. Marcos do Val argumenta que qualquer tentativa de criminalizar suas opiniões configura, na verdade, uma perseguição política. Além disso, ele invocou o Código Penal Brasileiro, especificamente o Artigo 22, que estabelece que a obediência a ordens manifestamente ilegais não exclui a responsabilidade penal. Este ponto é crucial para sua defesa contra as acusações que considera infundadas e politicamente motivadas. Em um tom contundente, o senador também criticou a conduta do Judiciário, apontando para inquéritos conduzidos em segredo de justiça e medidas cautelares consideradas abusivas. Ele mencionou especificamente casos onde a mídia e indivíduos foram alvo de ações judiciais questionáveis, incluindo prisões políticas e censura de veículos de imprensa. "A atuação do ministro Alexandre de Moraes tem sido especialmente problemática", afirmou Marcos do Val, referindo-se às decisões controversas que afetaram diretamente seus colegas políticos e a imprensa independente. Ele levantou a questão da incompatibilidade dessas ações com os princípios democráticos e o estado de direito. A intimação do senador Marcos do Val provocou reações diversas dentro e fora do Congresso Nacional. Apoiadores criticaram o que consideram uma tentativa de intimidação judicial, enquanto críticos defendem que o Judiciário está simplesmente cumprindo seu papel de investigar alegações sérias. Organizações de direitos humanos e grupos de defesa da liberdade de expressão estão monitorando de perto o desenrolar dos eventos, preparando-se para agir caso haja evidências de abusos. A mobilização internacional também é mencionada como um possível contrapeso à pressão judicial sobre o senador e outros críticos do governo. À medida que o prazo de 48 horas se aproxima, a tensão aumenta. O senador Marcos do Val prometeu resistir a qualquer tentativa de censura e defender suas prerrogativas parlamentares. Ele reiterou sua confiança na legalidade de suas ações e na solidariedade de seus apoiadores. O desfecho desse episódio não só pode moldar o futuro político de Marcos do Val, mas também levantar questões importantes sobre o equilíbrio de poderes e a liberdade de expressão no Brasil contemporâneo. A resposta do STF e a reação da opinião pública serão cruciais para determinar o desfecho desta controversa saga judicial.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado