Bolsonaro retorna ao TSE para exigir cassação de Lula Bolsonaro retorna ao TSE para exigir cassação de Lula Bolsonaro retorna ao TSE para exigir cassação de Lula Pular para o conteúdo principal

Bolsonaro retorna ao TSE para exigir cassação de Lula

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para apresentar seus últimos argumentos no processo que pede a cassação e a inelegibilidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação por conta de um ato com artistas e intelectuais em São Paulo (SP), no final do primeiro turno das eleições de 2022.
A defesa de Bolsonaro alega que o evento, chamado “Grande Ato Brasil da Esperança com Lula”, organizado pela primeira-dama Janja da Silva, configurou um showmício, proibido pela legislação eleitoral. O evento contou com a presença de diversos artistas de renome, incluindo Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Margareth Menezes, Daniela Mercury, Emicida, Duda Beat e Johnny Hooker, além dos atores Vladimir Brichta, Júlia Lemmertz e Claudia Abreu. Os artistas subiram ao palco ou gravaram vídeos em apoio à candidatura de Lula, o que, para a campanha de Bolsonaro, representa um uso indevido do prestígio pessoal e artístico dessas personalidades para influenciar os eleitores.
A defesa de Bolsonaro argumenta que o evento foi um showmício disfarçado, algo explicitamente proibido pela legislação eleitoral brasileira. Segundo eles, o ato “infausto e nababesco” foi marcado pela busca frenética pelos votos dos mais jovens, utilizando a presença e o prestígio dos artistas para promover a candidatura de Lula e Geraldo Alckmin. Isso, segundo eles, configura abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação.
O argumento principal é que o tom de showmício ficou evidente quando os artistas cantaram o jingle de Lula durante o ato, que foi transmitido ao vivo pelas redes sociais de Lula, Janja e outras páginas anônimas pelo YouTube, Instagram e Facebook. Para a defesa de Bolsonaro, essa transmissão amplia ainda mais o impacto do evento, caracterizando-o como uma ação ilegal de campanha. Alegando que o evento foi organizado de forma a evocar sentimentos e mobilizar eleitores por meio do entretenimento, a defesa de Bolsonaro busca a cassação e a inelegibilidade de Lula, argumentando que tais práticas não são compatíveis com um processo eleitoral justo e transparente.
Eles sustentam que o uso de artistas e da mídia social em tal magnitude viola as regras eleitorais e configura uma vantagem desleal. Este processo no TSE é parte de uma série de batalhas jurídicas entre Bolsonaro e Lula, refletindo as profundas divisões políticas no Brasil. A decisão do tribunal poderá ter um impacto significativo no cenário político brasileiro, influenciando não apenas o futuro de Lula, mas também as dinâmicas das próximas eleições.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado