Saiba quanto ganham os “Capinhas” que ajustam as cadeiras dos ministros do STF Saiba quanto ganham os “Capinhas” que ajustam as cadeiras dos ministros do STF Saiba quanto ganham os “Capinhas” que ajustam as cadeiras dos ministros do STF Pular para o conteúdo principal

Saiba quanto ganham os “Capinhas” que ajustam as cadeiras dos ministros do STF

A presença de 11 assistentes perfilados atrás dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) durante cada sessão presencial, conhecidos informalmente como "capinhas", tem gerado críticas e questionamentos.
Esses funcionários, que recebem um salário mensal de R$ 6,4 mil, são responsáveis por prestar apoio administrativo, puxar as cadeiras dos juízes e acomodá-los nas poltronas durante as sessões, além de servir café, ajustar as togas e carregar documentos jurídicos. O destaque dado a esses assistentes nas redes sociais em 19 de junho, quando eles puxaram as poltronas para os ministros antes do julgamento sobre a reforma da Previdência de 2019, suscitou um debate sobre a necessidade e a função desses auxiliares.
Apenas o ministro Alexandre de Moraes dispensou o auxílio, o que levantou ainda mais discussões sobre a utilidade e a simbologia desse ato. Mariana Atoji, gerente de projetos da Transparência Brasil, considerou a atribuição de puxar cadeiras desnecessária, exceto em casos específicos que justifiquem tal auxílio. Gil Castello Branco, economista e fundador da Associação Contas Abertas, criticou a prática, descrevendo-a como uma tentativa de demonstrar um "poder supremo" que ele considera prepotente e medieval.
Ele elogiou os ministros que não adotam essa prática, sugerindo que a dispensa desse tipo de auxílio reflete uma atitude mais moderna e menos hierárquica. A questão dos "capinhas" vai além de uma simples crítica ao gasto público. Ela toca na percepção pública sobre o poder e a pompa do Judiciário, especialmente em um momento em que o país enfrenta desafios econômicos significativos. A crítica de que a prática é uma demonstração de poder desnecessário é sintomática de uma desconfiança mais ampla em relação às instituições e seus gastos, algo que ressoa fortemente com a opinião pública, que frequentemente vê tais práticas como exemplos de desperdício e desvio de foco das reais necessidades da população.
Em suma, a polêmica em torno dos assistentes do STF reflete um debate maior sobre a eficiência, a transparência e a austeridade no uso dos recursos públicos, destacando a necessidade de uma gestão que priorize a funcionalidade e a economia, sem abrir mão da dignidade e do respeito às funções essenciais do Judiciário.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado