Maduro se assusta com possível derrota e faz algo inacreditável Maduro se assusta com possível derrota e faz algo inacreditável Maduro se assusta com possível derrota e faz algo inacreditável Pular para o conteúdo principal

Maduro se assusta com possível derrota e faz algo inacreditável

Nicolás Maduro enfrenta um momento decisivo para o futuro de seu governo e da Venezuela, com seu desafio eleitoral mais difícil desde que assumiu o poder em 2013, marcado para 28 de julho. As pesquisas indicam que o principal adversário, Edmundo González, está na liderança, com o apoio de María Corina Machado, que promete restaurar a democracia e reunificar as famílias separadas pela migração. Maduro, conhecido por manipular eleições para compensar sua falta de popularidade, enfrenta a possibilidade de derrota. Ele pode tentar desacreditar González ou os partidos de oposição, ou recorrer a táticas de fraude eleitoral para garantir a vitória. Outra possibilidade é criar uma crise, como um conflito na fronteira com a Guiana, para adiar ou cancelar as eleições. A manipulação da contagem de votos, como ocorreu em 2017, também é uma estratégia possível. Os Estados Unidos estão monitorando a eleição com o objetivo de promover a democracia, enquanto lidam com a crise econômica na Venezuela e o fluxo migratório de venezuelanos. Maduro, que assumiu após a morte de Hugo Chávez, manteve-se no poder apesar de crises econômicas, protestos e sanções dos EUA, fortalecendo relações comerciais com países como Irã, Rússia e China. A eleição é um grande desafio para Maduro, especialmente com a dificuldade imposta aos venezuelanos no exterior para registrar seus votos. Dentro do país, o governo tenta sabotar a votação alterando nomes de escolas usadas como postos de votação. María Corina Machado foi proibida de concorrer, mas apoia Edmundo González. A observação independente das eleições será limitada, com o Centro Carter sendo a única entidade monitorando. A votação já é vista como uma das mais problemáticas do país em 25 anos. Desde 2013, ocorreram ao menos 270 mortes em protestos, segundo a organização de direitos humanos Provea, o que dissuade muitos de irem às ruas. A insatisfação com Maduro levou várias pessoas a emigrar do país. Caso Maduro não consiga se manter no poder, ele pode negociar uma saída favorável com González. No entanto, enfrenta acusações nos EUA por tráfico de drogas e está sob escrutínio do Tribunal Penal Internacional por supostos crimes contra a humanidade, buscando um refúgio seguro. Manuel Christopher Figuera, ex-diretor do Serviço Nacional de Inteligência da Venezuela, considera improvável que Maduro entregue o poder, afirmando que isso resultaria na impunidade do grupo criminoso associado a ele. A ex-procuradora-geral Luisa Ortega alerta contra o “triunfalismo fatal” entre os opositores, enfatizando que uma "avalanche de votos contra Maduro" não garante vitória. Essa situação complexa e tensa reflete os desafios profundos enfrentados pela Venezuela, com implicações significativas tanto para o país quanto para a região.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado