Jurista tenta decifrar decisão de Moraes e chega a conclusão sombria Jurista tenta decifrar decisão de Moraes e chega a conclusão sombria Jurista tenta decifrar decisão de Moraes e chega a conclusão sombria Pular para o conteúdo principal
;

Jurista tenta decifrar decisão de Moraes e chega a conclusão sombria

O jurista André Marsiglia utilizou suas redes sociais para analisar a recente e controversa decisão do ministro do STF, Alexandre de Moraes. O ministro manteve a prisão de dois homens acusados de ameaçar sua família, mas declarou-se impedido de continuar no caso, dividindo-o em duas partes. A decisão gerou intenso debate na comunidade jurídica, levantando questões sobre os limites e princípios do direito brasileiro.
Principais Pontos da Análise de Marsiglia: Impedimento e Prisão Preventiva: Marsiglia argumenta que um juiz que se declara impedido não pode manter uma prisão previamente decretada. O impedimento deveria invalidar todas as decisões anteriores do magistrado. Desmembramento de Investigações: O jurista aponta que desmembrar investigações com base nos mesmos fatos viola o princípio constitucional do ne bis in idem, que proíbe investigações ou processos simultâneos por fatos idênticos. Continuidade do Impedimento: Se os fatos são distintos, mas as pessoas envolvidas são as mesmas que ameaçaram a família do ministro, Moraes deveria continuar impedido de atuar no caso, independentemente do desmembramento. Competência de Julgamento: Se os fatos não estão relacionados aos atos do dia 8 de janeiro e não envolvem pessoas com prerrogativa de função, o caso deveria ser remetido à primeira instância, e não redistribuído a outro ministro do STF. Conclusão e Reflexões Marsiglia conclui que a decisão de Moraes parece desconsiderar princípios jurídicos fundamentais, levantando preocupações sobre a conformidade com a lei. Ele sugere que o ministro não está respeitando os limites legais, o que pode comprometer a segurança jurídica e a credibilidade das instituições. Repercussão e Debate A análise de Marsiglia rapidamente repercutiu nas redes sociais e entre os profissionais do direito. Enquanto alguns apoiam sua crítica, considerando a decisão de Moraes juridicamente questionável, outros defendem a complexidade e sensibilidade do caso como justificativa para medidas excepcionais. Transparência e Controle Judicial A falta de transparência devido ao sigilo do processo impede uma análise pública completa, dificultando a fiscalização pela sociedade e pelos juristas. A situação reforça a necessidade de transparência e rigor na aplicação das leis, especialmente em tempos de alta polarização política. Implicações Finais O desfecho do caso poderá definir importantes precedentes para a jurisprudência sobre impedimentos de magistrados e a separação de poderes no Brasil. A sociedade acompanha os desdobramentos com atenção, ciente de que as decisões tomadas podem impactar significativamente o futuro da justiça no país.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado