URGENTE: Câmara dos Estados Unidos aciona OEA sobre decisões de Moraes URGENTE: Câmara dos Estados Unidos aciona OEA sobre decisões de Moraes URGENTE: Câmara dos Estados Unidos aciona OEA sobre decisões de Moraes Pular para o conteúdo principal
;

URGENTE: Câmara dos Estados Unidos aciona OEA sobre decisões de Moraes

Em uma movimentação sem precedentes, a Câmara dos Estados Unidos acionou a Organização dos Estados Americanos (OEA) em resposta a uma série de decisões judiciais controversas no Brasil. O presidente da Subcomissão Global de Direitos Humanos da Câmara dos Representantes dos EUA, o deputado republicano Cris Smith, liderou o envio de um pedido de informações à OEA sobre denúncias de "censura", "abusos de autoridade" e "violações em massa da liberdade de expressão" no país sul-americano.
O documento, assinado por Smith, destaca especificamente as ações do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que resultaram no bloqueio de perfis em redes sociais e canais de comunicação na web ligados a indivíduos suspeitos de envolvimento em eventos como os ocorridos em 8 de Janeiro e outros episódios que precederam atos de depredação. Cris Smith, em sua carta à presidente da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), Roberta Clarke, e ao relator especial para a Liberdade de Expressão da entidade, Pedro José Vaca Villarreal, ressalta a gravidade das alegações recebidas pela subcomissão do Congresso americano. Ele afirma ter sido informado sobre "graves alegações" de violações dos direitos humanos no Brasil, incluindo "violações em massa da liberdade de expressão". "Tendo em vista o mandato da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, e particularmente do relator especial para a Liberdade de Expressão, de promover o respeito aos direitos humanos e à liberdade de expressão, inclusive para monitorar e coletar relatórios relevantes, informações sobre os desdobramentos no Brasil, peço respeitosamente que compartilhe qualquer informação que tenha sobre essas violações dos direitos humanos", solicita o congressista norte-americano. Além disso, Smith questiona o comitê da OEA sobre as medidas adotadas diante da situação no Brasil e como o Congresso dos EUA poderia contribuir para abordar essas questões. A ação da Câmara dos Estados Unidos surge após o Comitê Judiciário da própria Câmara dos Representantes dos EUA divulgar um relatório em abril, no qual acusou os governos do Brasil e dos Estados Unidos de buscarem silenciar críticos nas redes sociais. Esse relatório foi divulgado em meio a uma série de críticas públicas do bilionário Elon Musk, fundador da SpaceX e da Tesla, contra determinações de Moraes. O impacto dessas ações e das investigações resultantes na relação entre o Brasil e os Estados Unidos permanece incerto. Observadores internacionais expressaram preocupações com o estado atual da liberdade de expressão e do devido processo legal no Brasil, enquanto autoridades brasileiras têm defendido as medidas como necessárias para combater a desinformação e preservar a estabilidade democrática. Enquanto isso, a comunidade internacional, representada pela OEA e outros organismos, está sob pressão para responder a essas preocupações e garantir que os direitos fundamentais dos cidadãos brasileiros sejam respeitados. O desenrolar dessa situação pode ter repercussões significativas não apenas para o Brasil, mas também para o futuro das relações diplomáticas e da proteção dos direitos humanos em toda a região das Américas. Diante desse cenário, o papel da OEA e de outros órgãos internacionais torna-se crucial para garantir que os princípios democráticos e os direitos fundamentais sejam preservados em meio a desafios cada vez mais complexos e interconectados. Enquanto isso, o Brasil enfrenta uma pressão crescente para abordar essas preocupações de maneira transparente e respeitosa com os padrões internacionais de direitos humanos e liberdades civis.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado