Surreal: CGU ouviu Emílio Surita por causa de entrevista de Silvinei Surreal: CGU ouviu Emílio Surita por causa de entrevista de Silvinei Surreal: CGU ouviu Emílio Surita por causa de entrevista de Silvinei Pular para o conteúdo principal
;

Surreal: CGU ouviu Emílio Surita por causa de entrevista de Silvinei

Na esteira de um conturbado cenário político, a Controladoria Geral da União (CGU) avança em suas investigações sobre a entrevista concedida por Emílio Surita, renomado apresentador do programa “Pânico” da Jovem Pan, ao ex-diretor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Silvinei Vasques. O depoimento de Surita à CGU, ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2024, levantou questões sobre a possível conotação política da entrevista veiculada em 29 de agosto de 2022.
Durante o interrogatório, Emílio Surita negou veementemente qualquer viés político na condução da entrevista com Silvinei Vasques. Segundo ele, o propósito da presença do então diretor da PRF era exclusivamente divulgar os trabalhos da corporação, como apurado por integrantes da CGU e reportado pelo site Poder360. Entretanto, o contexto que envolve a entrevista ganha contornos de complexidade devido às circunstâncias políticas e jurídicas que envolvem Silvinei Vasques. O ex-diretor da PRF é alvo de uma investigação por improbidade administrativa, com suspeitas de envolvimento em atividades que poderiam favorecer a reeleição do então presidente Jair Bolsonaro, do Partido Liberal (PL), nas eleições gerais. A CGU está especialmente interessada em determinar se as declarações feitas por Silvinei Vasques durante a entrevista possuíam motivação política, buscando entender se houve algum tipo de favorecimento ou manipulação de informações em prol da candidatura de Bolsonaro. Este aspecto da investigação coloca em xeque não apenas a conduta do ex-diretor da PRF, mas também o papel de Emílio Surita na condução da entrevista. A entrevista em questão foi um dos eventos centrais que colocaram Silvinei Vasques sob os holofotes da mídia e da opinião pública. Desde agosto de 2023, o ex-diretor da PRF encontra-se detido, enfrentando uma série de acusações relacionadas às blitzes realizadas pela corporação nos Estados do Nordeste durante as eleições gerais, bem como por seu suposto envolvimento na divulgação de mensagens de apoio à candidatura de Bolsonaro nas redes sociais. Além de Emílio Surita, outros indivíduos foram convocados para prestar depoimento à CGU no âmbito dessa investigação. Entre eles, destacam-se dois policiais rodoviários federais que trabalharam diretamente com Silvinei Vasques durante sua gestão na PRF. A contribuição desses policiais pode lançar luz sobre a conduta do ex-diretor da corporação e eventualmente esclarecer se houve manipulação de informações ou abuso de poder em favor de interesses políticos. O desenrolar dessa investigação coloca em evidência a importância da transparência e da imparcialidade no exercício de cargos públicos, especialmente em instituições ligadas à segurança e à fiscalização, como é o caso da Polícia Rodoviária Federal. A CGU, como órgão responsável por zelar pela integridade administrativa e pela ética no serviço público, tem o desafio de esclarecer os fatos e, se necessário, tomar medidas adequadas para garantir a responsabilização dos envolvidos. Enquanto a investigação prossegue, a sociedade aguarda ansiosamente por respostas claras e conclusivas que possam dissipar quaisquer dúvidas sobre a conduta dos agentes públicos envolvidos nesse caso. O desfecho desse episódio não apenas impactará o futuro de Silvinei Vasques e de Emílio Surita, mas também servirá como um teste crucial para a integridade e a credibilidade das instituições públicas no Brasil.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado