Na contramão de Lula, Bolsonaro tentou ampliar isenção em compras para US$ 100 Na contramão de Lula, Bolsonaro tentou ampliar isenção em compras para US$ 100 Na contramão de Lula, Bolsonaro tentou ampliar isenção em compras para US$ 100 Pular para o conteúdo principal
;

Na contramão de Lula, Bolsonaro tentou ampliar isenção em compras para US$ 100

A gestão de Jair Bolsonaro demonstrou uma postura favorável ao comércio internacional e à redução de tributos, como evidenciado pela proposta de ampliação do limite de compras isentas de imposto de importação para até US$ 100. Esta medida visava facilitar o acesso a produtos importados e reduzir os custos de monitoramento, beneficiando consumidores brasileiros que compram em plataformas como Shein, Shopee e AliExpress. Essa proposta, alinhada com a filosofia de menos intervenção estatal e mais liberdade econômica, foi um passo na direção certa para aliviar a carga tributária sobre os consumidores e fomentar o comércio.
Em contraste, o atual governo de Luiz Inácio Lula da Silva adotou uma abordagem mais restritiva. Recentemente, foi aprovada uma taxação de 20% sobre compras internacionais de até US$ 50, como parte do projeto de lei que regulamenta o Programa Mobilidade Verde e Inovação (Mover). Essa decisão foi tomada após um acordo entre Lula e o presidente da Câmara, Arthur Lira, e é um claro retrocesso em relação às tentativas do governo anterior de facilitar o comércio internacional para os consumidores brasileiros. A medida de Lula não só reverte os esforços de Bolsonaro em reduzir a burocracia e os custos associados às importações, mas também impõe uma nova carga tributária que pode desencorajar as compras internacionais. A taxação de 60% para compras de até US$ 3.000, com um desconto de apenas US$ 20, adiciona mais um peso aos consumidores, que já enfrentam uma série de impostos e taxas. Essa mudança de direção ilustra as diferenças ideológicas entre os dois governos: enquanto Bolsonaro buscou simplificar e reduzir os impostos para promover um ambiente econômico mais livre, Lula parece focar em aumentar a arrecadação através de novos tributos, mesmo que isso signifique onerar os consumidores. A decisão de Lula de implementar essa taxação é uma evidência clara de sua abordagem intervencionista e tributária, que contrasta fortemente com a filosofia de menos impostos e mais liberdade econômica defendida por Bolsonaro. A introdução de novas taxas e impostos sob o governo Lula representa um passo atrás para os consumidores brasileiros, que agora enfrentarão mais barreiras e custos ao tentar adquirir produtos do exterior. É um movimento que certamente será impopular entre aqueles que se beneficiavam das políticas mais liberais e favoráveis ao comércio internacional do governo Bolsonaro.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado