Motorista de UBER manda Ministro de Lula baixar a bola e deputado rasga projeto na frente Marinho Motorista de UBER manda Ministro de Lula baixar a bola e deputado rasga projeto na frente Marinho Motorista de UBER manda Ministro de Lula baixar a bola e deputado rasga projeto na frente Marinho Pular para o conteúdo principal
;

Motorista de UBER manda Ministro de Lula baixar a bola e deputado rasga projeto na frente Marinho

Na tarde desta terça-feira, durante uma intensa sessão da Comissão de Indústria, Comércio e Serviços na Câmara dos Deputados, o tema da regulamentação das relações de trabalho nos aplicativos de transporte tomou o centro do palco. O Ministro do Trabalho, Luiz Marinho, representando o governo de Lula, estava presente para debater o assunto, mas a sessão logo se transformou em um espetáculo de tensão e confronto.
O ponto alto da sessão ocorreu quando o deputado delegado Caveira, conhecido por suas posições firmes e controversas, fez duras críticas ao Projeto de Lei 1471/22, que visa regulamentar os serviços de aplicativo de transporte de passageiros, como Uber e 99. De forma enfática, o deputado expressou sua discordância com o projeto e, para surpresa de todos, rasgou o documento diante das câmeras, em um gesto dramático que ecoou pelos corredores do Congresso. "Este projeto é uma afronta aos direitos dos trabalhadores e um benefício desmedido para as empresas de aplicativos", declarou o deputado Caveira em meio à sessão tumultuada. Sua atitude provocativa gerou uma série de reações, dividindo opiniões entre os presentes na sala e gerando uma onda de debate nas redes sociais. Não foi apenas o deputado Caveira que expressou sua indignação. Um motorista de Uber de Brasília, presente na plateia, também aproveitou a oportunidade para criticar o projeto e enviar uma mensagem direta ao governo: "VOCÊS TEM QUE PARAR DE SER GANANCIOSOS E BAIXAR A BOLA", declarou o motorista, em um momento que refletiu a insatisfação e a preocupação daqueles que dependem dos aplicativos de transporte para seu sustento. Enquanto isso, o Ministro do Trabalho, Luiz Marinho, tentava manter a ordem e apresentar os argumentos do governo em defesa do projeto. No entanto, suas palavras foram muitas vezes abafadas pelo tumulto e pela troca de acusações entre os parlamentares e os representantes dos motoristas. O Projeto de Lei 1471/22 tem sido objeto de intensa controvérsia desde sua proposição. Enquanto alguns argumentam que a regulamentação é necessária para garantir direitos trabalhistas básicos aos motoristas de aplicativos, outros acreditam que isso poderia limitar a flexibilidade e a autonomia que esses trabalhadores tanto valorizam. A sessão, transmitida ao vivo pela TV Câmara, atraiu a atenção de milhares de espectadores em todo o país, que acompanharam atentamente os momentos de tensão e os debates acalorados que marcaram o evento. Ao final da sessão, ficou evidente que o impasse em torno da regulamentação dos aplicativos de transporte está longe de ser resolvido. Enquanto os parlamentares buscam encontrar um equilíbrio entre os interesses dos trabalhadores e das empresas, os motoristas continuam a exigir uma solução que lhes garanta melhores condições de trabalho e segurança econômica. Enquanto isso, o Projeto de Lei 1471/22 permanece em suspenso, aguardando uma resolução que possa conciliar as divergentes visões e interesses em jogo. O debate sobre a regulamentação dos aplicativos de transporte promete continuar a gerar controvérsia e mobilizar diversos setores da sociedade nos próximos dias e semanas.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado