Bolsonaro "chuta" deputado após descoberta imperdoável Bolsonaro "chuta" deputado após descoberta imperdoável Bolsonaro "chuta" deputado após descoberta imperdoável Pular para o conteúdo principal
;

Bolsonaro "chuta" deputado após descoberta imperdoável

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) declarou recentemente aos seus aliados que não apoiará o deputado Marcos Pereira (SP), presidente do Republicanos, na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados. A decisão de Bolsonaro marca um rompimento definitivo com Pereira, que até então era considerado um potencial aliado político. Fontes próximas ao ex-presidente, conforme relatado pelo Estadão, revelaram que a possibilidade de aliança foi descartada após Pereira expressar apoio ao projeto de regulamentação das redes sociais durante um evento do Lide em Nova York. A regulamentação das redes sociais é uma medida amplamente rejeitada pela direita, que a considera uma forma de censura. Parlamentares do PL já haviam manifestado insatisfação com Marcos Pereira, mas aguardavam uma posição clara de Bolsonaro sobre como essa discordância afetaria a sucessão de Arthur Lira (PP-AL) na presidência da Câmara. A eleição interna está marcada para fevereiro de 2025, e o rompimento com Pereira reforça a intenção do PL de lançar um candidato próprio. O líder do partido na Câmara, Altineu Côrtes (RJ), é o nome mais cotado, mas o PL também está considerando o apoio a outro candidato em um eventual segundo turno. Bolsonaro já havia vetado Marcos Pereira em fevereiro deste ano, devido a divergências anteriores. O ex-presidente expressou insatisfação com o deputado, alegando que ele não teria contribuído para seu governo e, posteriormente, aproximou o Republicanos do governo Lula. Essa aproximação resultou na conquista do Ministério de Portos e Aeroportos pelo Republicanos, com a indicação de Silvio Costa Filho. Além disso, um dos pontos de discórdia mais significativos foi a inclusão de críticas a Israel em uma moção de repúdio ao Hamas, aprovada pela Câmara sob a presidência de Pereira. Essa moção desgastou ainda mais a relação entre Bolsonaro e o deputado. Apesar dessas divergências, houve uma tentativa de reaproximação em março deste ano. No entanto, os aliados de Bolsonaro não veem mais chances de reconciliação, especialmente após o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, anunciar que trocará o Republicanos pelo PL. Tarcísio era visto como uma ponte crucial entre os dois partidos, e sua saída do Republicanos para o PL foi um golpe significativo na relação entre Bolsonaro e Pereira. A decisão de Bolsonaro de não apoiar Marcos Pereira na corrida pela presidência da Câmara reflete um cenário político de intensas negociações e reconfigurações de alianças. A presidência da Câmara é um cargo estratégico e de grande influência, capaz de definir a agenda legislativa e mediar conflitos entre o Executivo e o Legislativo. Com a eleição marcada para fevereiro de 2025, o cenário começa a se desenhar com clareza. Altineu Côrtes emerge como um candidato forte do PL, mas o partido não descarta a possibilidade de apoiar outro nome no segundo turno, dependendo das alianças que se formarem até lá. A ruptura com Marcos Pereira pode ser vista como uma estratégia de Bolsonaro para fortalecer sua base de apoio e garantir que o comando da Câmara esteja alinhado com seus interesses políticos e ideológicos. O apoio ao projeto de regulamentação das redes sociais por Pereira foi a gota d'água para Bolsonaro, que sempre se posicionou contra qualquer forma de controle ou censura nas plataformas digitais. Além disso, o movimento de Tarcísio de Freitas para o PL reforça a coesão do partido e fortalece sua posição na disputa pela presidência da Câmara. Tarcísio, que foi ministro de Infraestrutura no governo Bolsonaro e é um nome de peso na política paulista, traz consigo uma base significativa de apoio que pode ser crucial para o PL nas eleições internas da Câmara. A decisão de Bolsonaro também pode ter implicações significativas para o Republicanos, que perde um potencial apoio de peso na corrida pela presidência da Câmara. Sem o apoio de Bolsonaro e com a saída de Tarcísio de Freitas, o partido pode enfrentar dificuldades para encontrar um candidato viável que tenha chances reais de sucesso. No cenário mais amplo, essa movimentação política reflete a contínua polarização e fragmentação no Congresso Nacional. As alianças e rupturas são indicativos de uma disputa intensa pelo controle das principais posições de poder, que terá implicações diretas na governabilidade e na condução das políticas públicas nos próximos anos. A decisão de Jair Bolsonaro de não apoiar Marcos Pereira na disputa pela presidência da Câmara marca um momento decisivo na política brasileira. Com a eleição interna da Câmara se aproximando, o cenário se torna cada vez mais competitivo e imprevisível. O PL, sob a liderança de Bolsonaro, se posiciona para lançar um candidato forte e assegurar que a presidência da Casa esteja alinhada com seus interesses e visão política. À medida que fevereiro de 2025 se aproxima, a dinâmica política no Congresso continuará a evoluir, com novos desdobramentos e alianças que definirão o futuro da presidência da Câmara e, consequentemente, o rumo da política brasileira.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado