Frente a frente com comandante do Exército, deputado Van Hattem escancara abusos de Moraes e repudia ‘medo’ e covardia Frente a frente com comandante do Exército, deputado Van Hattem escancara abusos de Moraes e repudia ‘medo’ e covardia Frente a frente com comandante do Exército, deputado Van Hattem escancara abusos de Moraes e repudia ‘medo’ e covardia Pular para o conteúdo principal
;

Frente a frente com comandante do Exército, deputado Van Hattem escancara abusos de Moraes e repudia ‘medo’ e covardia

Durante sessão da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados que ouve o ministro da Defesa de Lula e os comandantes das Forças Armadas, o deputado Marcel Van Hattem cobrou duramente os comandantes pela subserviência abjeta à ditadura instalada no Brasil. O deputado lembrou que a constituição brasileira que aparenta estar em vigor, uma constituição específica do STF, parece definir que as Forças Armadas se submetem à “autoridade suprema do ministro Alexandre de Moraes”. Ele explicou: “o que nós vemos acontecer hoje é um desrespeito flagrante à Constituição, do ministro Alexandre de Moraes, da Suprema Corte, e a reação das Forças Armadas é de complacência”. Van Hattem afirmou: “a agressão ao estado de direito do Brasil e à Constituição é algo gravíssimo, e é o que a população brasileira está vendo todos os dias. No entanto, quando houve ordens de busca e apreensão para fazer ‘fishing expedition’, inclusive nas casas de generais respeitados das Forças Armadas, vimos que o Ministério da Defesa e o Comando do Exército foram informados antes e consentiram. Está na mídia!”. O deputado lembrou: “depois de realizadas buscas e apreensões completamente ilegais, o mínimo que se esperava das FFAA e do MD era solidariedade com aqueles que estão sendo perseguidos injusta e ilegalmente (...) cadê a solidariedade institucional?”. Van Hattem questionou se, ao apoiar a perseguição a membros das Forças Armadas sob a alegação da narrativa de “golpe”, os comandantes estão corroborando essa narrativa, de um golpe de estado que exigiria sua participação para ocorrer. Ele perguntou: “o Exército está dando tiro de canhão no próprio pé?”. O deputado Marcel Van Hattem mencionou ainda uma série de notícias da velha imprensa que noticiam “frequentes conversas entre o comandante do exército e o ministro Alexandre de Moraes”, inclusive com participação do ministro em decisões internas do exército. Ele perguntou: “é o Alexandre de Moraes que manda?”. Quando houve uma tentativa de negar as notícias veiculadas pela velha imprensa, o deputado questionou o comandante do exército se ele pediu a inclusão daqueles jornalistas nos inquéritos políticos do ministro Alexandre de Moraes, onde se diz que ele investiga “fake news”. O deputado disse: “é fake news? Pede pra botar no inquérito. Pro Alexandre de Moraes investigar a Bela Megale. É isso que o senhor quer?” O deputado mencionou mais notícias e disse: “peço encaminhar ao inquérito das Fake News, que o general do Exército proteja sua corporação, e peça ao ministro Alexandre de Moraes que tome providências. Ou então, o Exército está subjugado ao ministro Alexandre de Moraes e ao STF”. Van Hattem afirmou: “A farda de nada serve se tem medo de uma pessoa. Enfrentem o ditador! Porque a Constituição, até onde eu sei, diz que a autoridade suprema é do presidente da República. (...) Mas está aqui, e os fatos descrevem. Eu não vi nada das FFAA, de fato, dizendo que é irregular e ilegal. Cid está preso, ilegal e inconstitucionalmente, e V. Exa. nada faz. O senhor nada faz, nada diz. O silêncio fala por si. Porque esse assunto já deveria ter sido debatido há muito tempo”. O deputado disse: “o que nós estamos vendo no Brasil são processos sigilosos, feitos para constranger e intimidar. Pergunto se o senhor se consulta, mesmo, com Alexandre de Moraes, se tem informações privilegiadas sobre os processos (...) Se o senhor pode falar direto com o ministro Alexandre de Moraes, por que não pede providências? Ou está prevaricando diante dos crimes de abuso de autoridade cometidos por Alexandre de Moraes e pelo restante do Supremo Tribunal Federal?”. Assista a partir de 9:17
 

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado