Wajngarten vem a público e questiona acusação de general contra Bolsonaro Wajngarten vem a público e questiona acusação de general contra Bolsonaro Wajngarten vem a público e questiona acusação de general contra Bolsonaro Pular para o conteúdo principal
;

Wajngarten vem a público e questiona acusação de general contra Bolsonaro

O advogado Fabio Wajngarten, que faz parte da defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), questionou o depoimento dado pelo general Freire Gomes, ex-comandante do Exército, à Polícia Federal. Na oitiva, o militar teria dito que participou de reuniões com Bolsonaro nas quais supostamente teriam sido discutidas minutas para a decretação de GLO, estado de Defesa e de Sítio. Ao comentar o assunto, em uma postagem feita nesta quinta-feira (14) na rede social X, Wajngarten classificou o depoimento como “folclórico” e disse ser “curioso” o fato de o general não se lembrar das datas em que se reuniu com o ex-presidente. – Tem general com memória seletiva. Recorda-se de vírgulas e frases e palavras, mas não se recorda de datas. Bem curioso. Mais [curioso] ainda as defesas não terem nenhum acesso à esse depoimento folclórico – apontou. Na versão apresentada à PF, de acordo com o jornal Folha de São Paulo, Freire Gomes alegou que Bolsonaro teria apresentado aos comandantes das Forças Armadas um documento que listaria uma série de supostas interferências no Judiciário. No entanto, o próprio ex-comandante disse não se recordar da data exata do encontro com o ex-chefe do Executivo. Informou o Pleno News O embate entre a defesa de Jair Bolsonaro e o general Freire Gomes, ex-comandante do Exército, expõe as fragilidades e controvérsias que permeiam o depoimento à Polícia Federal. A crítica do advogado Fabio Wajngarten à suposta "memória seletiva" do general e à falta de acesso da defesa ao depoimento ressalta questões sobre a transparência e imparcialidade do processo. Por um lado, a postura do general, que alega não se recordar das datas exatas das reuniões com Bolsonaro, levanta dúvidas sobre a consistência e veracidade de suas declarações. Sua alegação de ter participado de encontros nos quais teriam sido discutidas minutas para a decretação de GLO, estado de Defesa e de Sítio, sem conseguir especificar quando essas reuniões ocorreram, coloca em xeque a credibilidade de suas afirmações. Por outro lado, a falta de acesso da defesa ao depoimento do general evidencia possíveis falhas no processo de investigação da Polícia Federal. A negativa de acesso a informações relevantes para a defesa de Bolsonaro levanta questões sobre a equidade e transparência do processo, podendo comprometer a garantia dos direitos legais do ex-presidente. Diante desses aspectos, é fundamental que a Polícia Federal conduza suas investigações de forma imparcial e transparente, garantindo o acesso igualitário às informações por todas as partes envolvidas. A falta de clareza e consistência nas declarações do general e as possíveis lacunas no processo de investigação ressaltam a importância de uma abordagem rigorosa e cuidadosa para se chegar à verdade dos fatos.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado