Congresso Americano convoca Allan dos Santos e Paulo Figueiredo para depor em audiência sobre a situação política no Brasil Congresso Americano convoca Allan dos Santos e Paulo Figueiredo para depor em audiência sobre a situação política no Brasil Congresso Americano convoca Allan dos Santos e Paulo Figueiredo para depor em audiência sobre a situação política no Brasil Pular para o conteúdo principal
;

Congresso Americano convoca Allan dos Santos e Paulo Figueiredo para depor em audiência sobre a situação política no Brasil

Os jornalistas Paulo Figueiredo e Allan dos Santos estão agora focados em levar sua luta para o cenário internacional. Recentemente, Figueiredo revelou uma nova reviravolta ao anunciar que foi convidado a depor perante o Congresso dos Estados Unidos na Comissão dos Direitos Humanos.
Esta audiência, marcada para a próxima terça-feira, buscará debater se o Brasil ainda pode ser considerado uma democracia. Figueiredo, cuja vida profissional foi marcada pelo bloqueio de contas bancárias, suspensão de redes sociais e apreensão de passaporte por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF) brasileiro, compartilhou suas experiências em uma entrevista ao lado de Eduardo Bolsonaro no programa do renomado apresentador norte-americano Tucker Carlson na semana passada.Outro protagonista desse embate pela liberdade de imprensa, o jornalista Allan dos Santos, fundador do canal de notícias Terça Livre, também está preparado para testemunhar na mesma audiência nos Estados Unidos.
Santos, que enfrentou inconstitucionais inquéritos do STF, foi convocado a comparecer na CPI das Fake News durante o período de perseguição. A CPI das Fake News, vista por muitos como uma manobra política, buscou censurar a atividade jornalística de Santos e reprimir o Terça Livre, um dos principais veículos de imprensa independente no Brasil. Durante esse período, Santos enfrentou buscas e apreensões em sua casa e local de trabalho, além do bloqueio de suas contas bancárias pessoais e as do portal Terça Livre. As medidas confiscatórias ordenadas pela justiça brasileira tiveram um impacto devastador, levando ao encerramento do veículo de mídia independente em solo brasileiro. A impossibilidade de acesso aos recursos financeiros bloqueou o canal de pagar funcionários, aluguel, equipamentos e despesas básicas, forçando a empresa a operar no exílio. O deputado federal Eduardo Bolsonaro se manifestou sobre a situação e disse vai acompanhar o jornalista. “Estarei junto com o jornalista brasileiro exilado nos EUA, Paulo Figueiredo, numa audiência no Congresso americano para debater a situação política do Brasil. A depender da conclusão dos parlamentares de lá haverá consequências. EUA costumam sancionar ditaduras. E há ainda a possibilidade de Trump ser eleito, sendo certo que ele tem forte discurso pró liberdade e pelo resgate da liderança geopolítica americana. Que Deus abençoe o Brasil“, escreveu o parlamentar. Além disso, Santos enfrenta a revogação de seu passaporte, prisão decretada, e sua defesa ainda não teve acesso aos detalhes do processo e das acusações contra ele. A falta de transparência no processo legal tem gerado críticas de ativistas dos direitos humanos e chamado a atenção internacional para a situação precária da liberdade de imprensa no Brasil. A decisão de levar esses casos ao congresso dos Estados Unidos reflete a busca por apoio internacional diante dos desafios enfrentados pelos jornalistas brasileiros. A audiência na Comissão dos Direitos Humanos será uma oportunidade crucial para apresentar os detalhes desses casos, sensibilizar a comunidade internacional e promover uma discussão sobre a saúde democrática do Brasil. Enquanto Figueiredo e Santos buscam solidariedade no cenário internacional, a repercussão desses depoimentos pode moldar a percepção global sobre a liberdade de imprensa no Brasil e incentivar ações mais amplas em defesa da democracia e dos direitos humanos no país. O futuro desses jornalistas e a resposta internacional a esses casos permanecem incertos, mas a luta pela liberdade de imprensa no Brasil está agora ganhando proporções globais.

AM POST

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado