Com uma frase, Flávio resume a perseguição sem precedentes sofrida por Bolsonaro Com uma frase, Flávio resume a perseguição sem precedentes sofrida por Bolsonaro Com uma frase, Flávio resume a perseguição sem precedentes sofrida por Bolsonaro Pular para o conteúdo principal
;

Com uma frase, Flávio resume a perseguição sem precedentes sofrida por Bolsonaro

O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) comentou, nesta sexta-feira (22), os áudios do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que foram divulgados pela revista Veja na última quinta (21). Nas gravações, o militar fez graves acusações contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e contra a Polícia Federal.
Ao fazer uma postagem em seu perfil na rede social X sobre o conteúdo dos áudios, Flávio resumiu com uma frase toda aperseguição sofrida por Bolsonaro disse que as declarações de Cid demonstram que “vale tudo” para atingir o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e que o ex-chefe do Executivo um “alvo pré-determinado”. – Os áudios de Cid apenas evidenciam o que todos já sabem: vale tudo para atingir o alvo pré-determinado que é Bolsonaro! Depoimentos sob tortura psicológica, pescaria probatória grotesca pra tudo que é lado, num jogo de cartas marcadas em que a lei é a vontade de uma única pessoa – declarou o senador. Diante da divulgação dos áudios, Cid foi chamado a prestar depoimento ao Supremo Tribunal Federal (STF) para esclarecer o assunto. Após ser ouvido pelo desembargador Airton Vieira, juiz instrutor do gabinete de Moraes, o militar foi preso sob a acusação de ter cometido obstrução de justiça devido ao suposto descumprimento de medidas cautelares. Nos áudios, divulgados pela revista Veja nesta quinta (21), Cid faz acusações graves contra a PF e Moraes. O ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) afirma que foi induzido a corroborar declarações de testemunhas e que um dos delegados o constrangeu a reproduzir informações específicas sob ameaça de perder os benefícios da delação premiada. – Eles [os policiais] queriam que eu falasse coisa que eu não sei, que não aconteceu. Você pode falar o que quiser. Eles não aceitavam e discutiam. E discutiam que a minha versão não era a verdadeira, que não podia ter sido assim, que eu estava mentindo – afirma Cid. O militar também reclama que suas declarações foram distorcidas, com informações tiradas de contexto e outras convenientemente omitidas pela PF. Ele afirma que os delegados só incluíram na delação relatos que se encaixavam com a “narrativa” da PF. – Eu vou dizer o que eu senti: já estão com a narrativa pronta deles, é só fechar – desabafa o tenente-coronel. Na conversa, Mauro Cid também diz que Alexandre de Moraes já tem a sentença pronta e que tem o desejo de prender “todo mundo”. – Alexandre de Moraes já tem a sentença dele pronta, acho que essa é a grande verdade. Ele já tem a sentença dele pronta. Só tá esperando passar um tempo. O momento que ele achar conveniente, denuncia todo mundo, o PGR acata, aceita e ele prende todo mundo – aponta. E continua: – O Alexandre de Moraes é a lei. Ele prende, ele solta, quando ele quiser, como ele quiser. Com Ministério Público, sem Ministério Público, com acusação, sem acusação – finaliza. Com informações Pleno News

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado