Ministro dos Direitos Humanos Participa de Desfile em Escola que Associou Policiais a Demônios Ministro dos Direitos Humanos Participa de Desfile em Escola que Associou Policiais a Demônios Ministro dos Direitos Humanos Participa de Desfile em Escola que Associou Policiais a Demônios Pular para o conteúdo principal
;

Ministro dos Direitos Humanos Participa de Desfile em Escola que Associou Policiais a Demônios


A Vai-Vai, escola de samba do carnaval de São Paulo, que gerou controvérsia ao desfilar com uma ala representando policiais militares como demônios, teve a participação do ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania, Silvio Almeida, em um de seus carros alegóricos. O destaque em questão exibiu uma estátua pichada do bandeirante Borba Gato.

No último sábado (10), a escola de samba paulista apresentou o enredo “Capítulo 4, Versículo 3 – Da Rua e do Povo, o Hip Hop: Um Manifesto Paulistano”. A estátua em homenagem a Manuel de Borba Gato, inaugurada em 1963 na Praça Augusto Tortorelo de Araújo, na Zona Sul de São Paulo, já foi alvo de pichações e até mesmo incêndio.

Apresentando um posicionamento que reflete aquele que frequentemente é reproduzido por movimentos de esquerda, a Vai-Vai disse em seu perfil no Instagram, no qual compartilhou uma foto da alegoria, que Borba Gato foi “um colono brasileiro, bandeirante paulista, sertanista, proprietário de escravizados e descobridor de metais preciosos”.


– Nas viagens que [Borba Gato] realizava, para explorar novas terras, os grupos indígenas encontrados pelo caminho eram assassinados, as mulheres estupradas e os sobreviventes aprisionados e vendidos como escravizados – afirmou a agremiação sobre o bandeirante.

No seu perfil na plataforma X, anteriormente conhecida como Twitter, o ministro Silvio Almeida mencionou que seu avô paterno, apelidado de Lorito, foi um dos fundadores e primeiros diretores da escola de samba Vai-Vai. Ele ressaltou que a Vai-Vai desempenha um papel importante na história de sua família e é considerada uma das expressões mais vigorosas da cultura negra na cidade de São Paulo.

No desfile realizado no último sábado, a Vai-Vai apresentou uma ala intitulada “Sobrevivendo no Inferno”, composta por participantes vestidos como policiais do batalhão de choque, usando chifres e asas vermelho-alaranjadas, fazendo uma representação simbólica de demônios. Entretanto, essa manifestação provocou descontentamento entre deputados federais da Frente Parlamentar de Segurança Pública da Câmara.

– A que ponto chegamos? – questionou o deputado Alberto Fraga (PL-DF), presidente da bancada da bala e 1° vice-presidente da Comissão de Segurança Pública da Casa.


– Lamentavelmente, vivemos uma sociedade na qual a polícia é desvalorizada e humilhada diariamente – afirmou o deputado Sargento Portugal (Podemos-RJ), para quem a escola protagonizou um “escárnio com esses heróis anônimos da sociedade”, em referência aos policiais.

– Eu torço para que uma escola de samba que promove esse tipo de absurdo seja rebaixada. Não há justificativa para fazerem tamanha imbecilidade contra os policiais, categoria que rala diariamente, sob condições precárias, para proteger aqueles que eles nem conhecem – prosseguiu, por sua vez, o deputado Sargento Gonçalves (PL-RN).


O deputado Kim Kataguiri (União Brasil-SP), pré-candidato à prefeitura de São Paulo, afirmou que sua agremiação incorporou elementos de “bandidolatria” em seu desfile.

Com informações AE e Pleno News

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado