Chocante: Filho escolheu a dedo qual dos pais mataria e relatos deixam até a polícia chocada Chocante: Filho escolheu a dedo qual dos pais mataria e relatos deixam até a polícia chocada Chocante: Filho escolheu a dedo qual dos pais mataria e relatos deixam até a polícia chocada Pular para o conteúdo principal

Chocante: Filho escolheu a dedo qual dos pais mataria e relatos deixam até a polícia chocada

A crueldade do caso do filho que planejou o assassinato dos pais e participou do ataque em Indaial, no Vale do Itajaí, chocou até mesmo a Polícia Civil.
As investigações mostraram que o jovem de 18 anos chegou a escolher a dedo qual dos dois ele mesmo mataria. Os detalhes do crime vieram a público nesta sexta-feira (2). O delegado Filipe Martins, responsável pelo inquérito, disse que episódio é mais bárbaro do que o de Suzane von Richthofen, que impactou o Brasil em 2002.Segundo o investigador, o jovem planejou o crime por pelo menos dois meses e ofereceu R$ 50 mil e mais um carro para que um amigo o ajudasse no assassinato. O ataque ocorreu na madrugada de segunda-feira (29), quando o casal dormia, mas não saiu como o programado. Conforme Martins, o filho fazia questão de matar o pai e o outro ficaria responsável por assassinar a mãe. Porém, o homem acordou e entrou em luta com o amigo, que acabou o matando.

— O filho então começou a esfaquear a própria mãe. Quando o amigo terminou de matar o pai, veio e também golpeou a mulher — revela o delegado.

De acordo com os investigadores, a dupla fugiu acreditando que o casal estava morto. Entretanto, a mãe estava viva. Após 20 minutos desmaiada, ela acordou e conseguiu pedir socorro. A mulher sobreviveu e segue internada. O marido dela, Márcio Elizeu Melo, 45 anos, estava sem vida quando o socorro chegou. Cada um deles levou aproximadamente oito facadas.

O planejamento e a execução do crime

As investigações apontam que há dois meses o filho começou a planejar o assassinato dos pais.
Ele repassou ao amigo detalhes sobre a localização das câmeras de segurança dentro do imóvel, indicando onde estava o ponto-cego que permitiria a entrada na casa sem ser registrada. A polícia sustenta que no domingo (28) o casal foi dormir e o filho saiu do imóvel com uma mochila nas costas, por volta das 22h50min. Ele deixou uma janela e a porta dos fundos abertas. O rapaz foi até a casa do amigo, vestiu outra roupa e seguiram juntos para a residência do casal. Por ser uma área com muitas câmeras, a dupla decidiu passar pelo mato e o filho acabou perdendo a faca que usaria para matar o pai. Pouco antes da meia-noite e meia, os dois entraram na casa e o filho foi até a cozinha buscar outra faca, já que tinha ficado desarmado. O pai ouviu o barulho e acordou, o que não estava nos planos, pois o jovem teria dito que a ideia era cometer o crime enquanto os dois dormiam. Após esfaquearem eles, voltaram para a casa do amigo, onde o filho vestiu a roupa que aparecia usando quando saiu de casa. Já por volta da 1h, a polícia foi chamada. Uma hora depois disso, o jovem apareceu.

Um vizinho se prontificou a contar sobre o ataque para o jovem, para confortá-lo, sem nem suspeitar do envolvimento dele. Entretanto, o comportamento do mandante do crime teria levantado suspeita, pois já chegou se justificando sobre o paradeiro naquela madrugada. O que ele não espera era que logo o álibi seria desmascarado e o amigo contaria sobre ter sido “contratado” para participar do crime. Uma testemunha confirmou ter presenciado quando a proposta cruel foi feita. Nesta quinta-feira (1ª), os dois jovens de 18 anos, que até então não tinham histórico de violência de acordo com a Polícia Civil, tiveram a prisão preventiva decretada. No interrogatório o filho confessou. A motivação seria um “ódio grande dos pais”, nas palavras do delegado Filipe Martins. Ele era filho único e trabalhava na pequena empresa de metalúrgica do casal. O jovem disse que havia conflitos na relação profissional que se estenderam para a casa e ele não gostava de ser “tratado como mero empregado”.

— A Suzane von Richthofen abriu a porta para os assassinos dos pais entrarem. Esse jovem foi mais cruel: planejou e participou do crime — finaliza Martins.

NSC total
VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM DOAÇÕES DE QUALQUER VALOR ATRAVÉS DO PIX:EMAIL:JORNALDADIREITAONLINE@OUTLOOK.COM

Postagens mais visitadas deste blog

Gigante atacadista fechará suas últimas 24 lojas e encerrará suas atividades no Brasil

A rede atacadista Makro encerrará suas atividades no Brasil, fechando as últimas 24 lojas ainda em atividade no país. Foram 50 anos de história em solo brasileiro, ultrapassando a marca de 50 lojas espalhadas por vários estados. Nos últimos anos, a empresa repassou 30 lojas para o Atacadão, captando R$ 1,95 bilhão com a venda. Agora, a empresa contratou o Santander para encontrar um comprador para as lojas remanescentes e espera obter R$ 2 bilhões, de acordo com o Estadão. A rede Makro é administrada pelo grupo holandês SHV que desistiu de competir com outras redes atacadistas disponíveis no Brasil. Além desta razão, segundo a reportagem, é que a matriz já deixou de atuar como varejista na Europa há mais de 20 anos e também está encerrando suas lojas na Ásia e na África. Pleno News

Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau: “Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, vagabundos”; ASSISTA AO VÍDEO

O velório das quatro crianças que morreram no ataque à creche em Blumenau ocorre ao longo desta quinta-feira (6), na cidade catarinense.  Durante uma entrada ao vivo do repórter Felipe Sales na TV Globo em frente ao cemitério, um homem interrompeu a transmissão. “O sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, seus vagabundos”, disse, batendo palmas ao lado do repórter. Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau e dispara: ‘Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês’ #GloboLixo pic.twitter.com/xfW7xnxPWl — SAM - The Detective of ZV 🕵🏻‍♂️ (@Samhds2) April 6, 2023

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n