Lula compra tapetes do mesmo fabricante usado no BBB com "selo esbanja de qualidade" Lula compra tapetes do mesmo fabricante usado no BBB com "selo esbanja de qualidade" Lula compra tapetes do mesmo fabricante usado no BBB com "selo esbanja de qualidade" Pular para o conteúdo principal

Lula compra tapetes do mesmo fabricante usado no BBB com "selo esbanja de qualidade"

O governo federal finalizou a compra de três tapetes para o Palácio do Planalto no valor total de R$ 117,4 mil – todos eles do mesmo fabricante que forneceu itens para o Big Brother Brasil, reality show da TV Globo.

Conforme o Estadão revelou, o governo abriu uma licitação para comprar 13 tapetes de nylon e de sisal de fibra para os palácios presidenciais no valor de R$ 374,5 mil. O Executivo alegou que os itens não são de uso pessoal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da primeira-dama Rosângela da Silva e que serão integrados ao patrimônio da União.

A licitação foi finalizada no dia 29 de dezembro. Os tapetes comprados para o Planalto serão feitos de nylon, com formatos inspirados nas linhas do espelho d’água do palácio e cores, em obras do arquiteto Burle Marx. O primeiro deles, de 10,30 metros por 6,80 metros, vai ser colocado na entrada do gabinete de Lula. Outro, do mesmo tamanho, ficará na Ala Oeste, na entrada dos elevadores. Um terceiro tapete, redondo, de 6,80 metros de diâmetro, vai ornamentar o hall central do palácio.

Os dois primeiros são do mesmo material, têm o mesmo tamanho e serão produzidos pelo mesmo fabricante. Os preços, no entanto, ficaram diferentes. Um foi vendido por R$ 35,8 mil pela empresa Vidor & Hainecke, sediada em Curitiba, e o outro saiu por R$ 55 mil pela empresa Tecnokap, em São Paulo, um valor 54% maior. O terceiro foi comprado pelo governo por R$ 26,6 mil também da Vidor & Haineke.

De acordo com o governo, os preços são diferentes porque os tapetes têm cores e formatos diferentes. A pesquisa de preços e os valores estimados para os dois primeiros tapetes inicialmente, porém, apontavam o mesmo valor para os itens. A pesquisa de preços só foi publicada no site oficial do Planalto após questionamento do Estadão. Além disso, o tapete mais caro terá cinco cores, enquanto o mais barato será tingido com oito cores. Como os objetos foram licitados de forma separada, cada um saiu para o fornecedor que ofereceu o menor preço em cada disputa.

Os três tapetes serão fabricados pela indústria Kapazi, de Curitiba. A fabricante forneceu os tapetes usados em três edições do reality show Big Brother Brasil. No site da Kapazi, a empresa mostra fotos dos quartos do BBB para fazer propaganda do portfólio. A empresa Vidor & Hainecke citou o reality show ao apresentar a proposta para o governo Lula. “Como referência, podemos citar os tapetes na Casa Big Brother Brasil por três anos consecutivos. Revestindo com este produto os principais quartos e, no ano passado, a sala”, escreveu.

Durante a licitação, o Executivo questionou o vendedor em função do preço mais baixo. Por ser um valor 50% menor do que o orçamento inicial, a suspeita foi que a empresa tivesse feito uma oferta muito baixa sem condição real de vender o produto, de acordo com as regras definidas pelo edital. O vendedor, no entanto, garantiu que a entrega seria feita e o governo aceitou.

“As especificações seguem o padrão dos tapetes que já são utilizados nos palácios oficiais. Além disso, todos os itens passam a integrar o patrimônio da União e serão utilizadas pelos futuros chefes de Estado que lá residirem”, afirmou a Secretaria de Comunicação da Presidência ao Estadão.

Para o Palácio da Alvorada, governo vai fazer nova licitação

O governo também queria comprar dez tapetes de sisal para as áreas de circulação e recepção do Planalto e do Alvorada. Três deles seriam colocados na residência oficial de Lula e Janja. No dia do pregão, no entanto, após a publicação da reportagem, as compras foram fracassadas.

O governo tentou reduzir os preços oferecidos pelos fornecedores, mas a maioria das propostas foi desclassificada por falta de negociação e desistência das empresas. Em outros casos, as ofertas não atenderam o material exigido pelo Executivo. A Secretaria de Comunicação da Presidência afirmou que a demanda continua existindo e uma nova licitação será feita.

Estadão
VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM DOAÇÕES DE QUALQUER VALOR ATRAVÉS DO PIX:EMAIL:JORNALDADIREITAONLINE@OUTLOOK.COM

Postagens mais visitadas deste blog

Gigante atacadista fechará suas últimas 24 lojas e encerrará suas atividades no Brasil

A rede atacadista Makro encerrará suas atividades no Brasil, fechando as últimas 24 lojas ainda em atividade no país. Foram 50 anos de história em solo brasileiro, ultrapassando a marca de 50 lojas espalhadas por vários estados. Nos últimos anos, a empresa repassou 30 lojas para o Atacadão, captando R$ 1,95 bilhão com a venda. Agora, a empresa contratou o Santander para encontrar um comprador para as lojas remanescentes e espera obter R$ 2 bilhões, de acordo com o Estadão. A rede Makro é administrada pelo grupo holandês SHV que desistiu de competir com outras redes atacadistas disponíveis no Brasil. Além desta razão, segundo a reportagem, é que a matriz já deixou de atuar como varejista na Europa há mais de 20 anos e também está encerrando suas lojas na Ásia e na África. Pleno News

Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau: “Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, vagabundos”; ASSISTA AO VÍDEO

O velório das quatro crianças que morreram no ataque à creche em Blumenau ocorre ao longo desta quinta-feira (6), na cidade catarinense.  Durante uma entrada ao vivo do repórter Felipe Sales na TV Globo em frente ao cemitério, um homem interrompeu a transmissão. “O sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, seus vagabundos”, disse, batendo palmas ao lado do repórter. Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau e dispara: ‘Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês’ #GloboLixo pic.twitter.com/xfW7xnxPWl — SAM - The Detective of ZV 🕵🏻‍♂️ (@Samhds2) April 6, 2023

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n