O ‘pacto nacional’ que Tarcísio articula com apoio de Bolsonaro O ‘pacto nacional’ que Tarcísio articula com apoio de Bolsonaro O ‘pacto nacional’ que Tarcísio articula com apoio de Bolsonaro Pular para o conteúdo principal

O ‘pacto nacional’ que Tarcísio articula com apoio de Bolsonaro

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), prepara uma ampla articulação nacional contra a libertação de criminosos em audiência de custódia. O direitista alega que a principal meta em segurança pública é acabar com a reincidência dos crimes. “A reincidência é uma chaga”, afirmou.

Com apoio do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), o político deve mobilizar milhares de autoridades em todo o país para colocar a medida em prática o mais rápido possível. A expectativa é de acelerar a ação o quanto antes.


“Vamos nos dedicar para que junto ao Congresso Nacional a gente possa mudar a legislação”, disse Tarcísio. Atualmente, o Código Penal estabelece em seu artigo 310 que:

“Após receber o auto de prisão em flagrante, no prazo máximo de até 24 horas após a realização da prisão, o juiz deverá promover audiência de custódia com a presença do acusado, seu advogado constituído ou membro da Defensoria Pública e o membro do Ministério Público, e, nessa audiência, o juiz deverá, fundamentadamente: relaxar a prisão ilegal; converter a prisão em flagrante em preventiva; ou conceder liberdade provisória, com ou sem fiança.”

O governador paulista, no entanto, sustenta que é preciso rever a legislação para evitar a reincidência de crimes. “Não vai haver segurança pública enquanto a gente prender uma, duas, três, 14 vezes o mesmo criminoso e ele for posto em liberdade.

 A gente não pode prender cinco vezes o mesmo traficante e ele ser posto em liberdade. A gente não ter uma pessoa que acabou de ser liberada em audiência de custódia praticando crime novamente. A gente vai ter que pensar como sociedade como combater isso”, declarou.

O governador aponta que em 2024 o estado de São Paulo terá o investimento de aproximadamente R$ 200 milhões da bancada federal para tecnologia e monitoramento das ruas. Entre as medidas, ele prevê a instalação de mais um batalhão da Polícia Militar no Centro da cidade de São Paulo e a convocação de PMs reformados para trabalhos administrativos, liberando os policiais da ativa para irem às ruas.

“Convocamos 2,5 mil novos profissionais de segurança. Autorizamos a abertura de 14,7 mil novas vagas e vamos continuar avançando. Ano que vem queremos 5 mil novos policiais nas ruas”, destacou.


Apesar do crescimento da criminalidade em todo o país ao longo de 2023, incluindo São Paulo, que registra a escalada de uma série de crimes, Tarcisio diz que o tema será prioridade em 2024, como a instalação efetiva de mais um batalhão policial na capital, além de um novo comando em diversas áreas, especialmente na área da Paulista, como os Jardins, onde os assaltos predominam.

“Vamos investir mais em inteligência, comprar mais equipamento, tudo para proporcionar uma segurança pública melhor. Vamos dispor bases em vários pontos da cidade. Teremos mais um batalhão no Centro. Colocar um novo comando no Centro da capital, Vale do Paraíba, Baixada Santista e litoral, e na região dos Jardins, onde temos muitos assaltos, também”, anunciou.

Conexão Política
VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM DOAÇÕES DE QUALQUER VALOR ATRAVÉS DO PIX:EMAIL:JORNALDADIREITAONLINE@OUTLOOK.COM

Postagens mais visitadas deste blog

Gigante atacadista fechará suas últimas 24 lojas e encerrará suas atividades no Brasil

A rede atacadista Makro encerrará suas atividades no Brasil, fechando as últimas 24 lojas ainda em atividade no país. Foram 50 anos de história em solo brasileiro, ultrapassando a marca de 50 lojas espalhadas por vários estados. Nos últimos anos, a empresa repassou 30 lojas para o Atacadão, captando R$ 1,95 bilhão com a venda. Agora, a empresa contratou o Santander para encontrar um comprador para as lojas remanescentes e espera obter R$ 2 bilhões, de acordo com o Estadão. A rede Makro é administrada pelo grupo holandês SHV que desistiu de competir com outras redes atacadistas disponíveis no Brasil. Além desta razão, segundo a reportagem, é que a matriz já deixou de atuar como varejista na Europa há mais de 20 anos e também está encerrando suas lojas na Ásia e na África. Pleno News

Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau: “Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, vagabundos”; ASSISTA AO VÍDEO

O velório das quatro crianças que morreram no ataque à creche em Blumenau ocorre ao longo desta quinta-feira (6), na cidade catarinense.  Durante uma entrada ao vivo do repórter Felipe Sales na TV Globo em frente ao cemitério, um homem interrompeu a transmissão. “O sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, seus vagabundos”, disse, batendo palmas ao lado do repórter. Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau e dispara: ‘Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês’ #GloboLixo pic.twitter.com/xfW7xnxPWl — SAM - The Detective of ZV 🕵🏻‍♂️ (@Samhds2) April 6, 2023

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n