Ex-ministro que já foi preso é mais um a se juntar ao desgoverno Lula Ex-ministro que já foi preso é mais um a se juntar ao desgoverno Lula Ex-ministro que já foi preso é mais um a se juntar ao desgoverno Lula Pular para o conteúdo principal

Ex-ministro que já foi preso é mais um a se juntar ao desgoverno Lula

Neri Geller, que já ocupou o cargo de Ministro da Agricultura e foi preso em 2018, foi nomeado pelo governo Lula para liderar a Secretaria de Políticas Agrícolas.

Geller, em 2022, foi declarado inelegível por oito anos pela Justiça Eleitoral devido ao uso indevido da conta bancária de seu filho para ocultar despesas da campanha eleitoral de 2018.

Apesar da inelegibilidade e de uma proibição anterior de assumir cargos públicos, Geller conseguiu reverter essa decisão judicial na semana passada.

A prisão de Geller ocorreu em novembro de 2018, ligada à Operação Capitu, um desdobramento da Lava Jato. Ele foi acusado de participar de um esquema de propinas no Ministério da Agricultura, favorecendo políticos do MDB em troca de benefícios à empresa JBS.

Essas acusações têm como base a delação do doleiro Lúcio Funaro, conhecido como operador do PP. Geller foi solto dois dias após sua prisão pelo Superior Tribunal de Justiça.

Em sua carreira política, Neri Geller já ocupou a posição de chefe do Ministério da Agricultura entre 2014 e 2015, além de ter comandado a Secretaria de Políticas Agrícolas em outras duas ocasiões.

A primeira vez foi em 2013, durante a administração de Mendes Ribeiro Filho, e novamente de 2016 a 2018, sob a liderança de Blairo Maggi.

Curiosamente, Carlos Fávaro, o atual ministro da Agricultura, possui conexões com Blairo Maggi.

Jornal da Cidade
VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM DOAÇÕES DE QUALQUER VALOR ATRAVÉS DO PIX:EMAIL:JORNALDADIREITAONLINE@OUTLOOK.COM

Postagens mais visitadas deste blog

Gigante atacadista fechará suas últimas 24 lojas e encerrará suas atividades no Brasil

A rede atacadista Makro encerrará suas atividades no Brasil, fechando as últimas 24 lojas ainda em atividade no país. Foram 50 anos de história em solo brasileiro, ultrapassando a marca de 50 lojas espalhadas por vários estados. Nos últimos anos, a empresa repassou 30 lojas para o Atacadão, captando R$ 1,95 bilhão com a venda. Agora, a empresa contratou o Santander para encontrar um comprador para as lojas remanescentes e espera obter R$ 2 bilhões, de acordo com o Estadão. A rede Makro é administrada pelo grupo holandês SHV que desistiu de competir com outras redes atacadistas disponíveis no Brasil. Além desta razão, segundo a reportagem, é que a matriz já deixou de atuar como varejista na Europa há mais de 20 anos e também está encerrando suas lojas na Ásia e na África. Pleno News

Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau: “Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, vagabundos”; ASSISTA AO VÍDEO

O velório das quatro crianças que morreram no ataque à creche em Blumenau ocorre ao longo desta quinta-feira (6), na cidade catarinense.  Durante uma entrada ao vivo do repórter Felipe Sales na TV Globo em frente ao cemitério, um homem interrompeu a transmissão. “O sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, seus vagabundos”, disse, batendo palmas ao lado do repórter. Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau e dispara: ‘Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês’ #GloboLixo pic.twitter.com/xfW7xnxPWl — SAM - The Detective of ZV 🕵🏻‍♂️ (@Samhds2) April 6, 2023

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n