Desembargador Sebastião perde a paciência com Moraes em pronunciamento na Câmara, (Veja o Vídeo) Desembargador Sebastião perde a paciência com Moraes em pronunciamento na Câmara, (Veja o Vídeo) Desembargador Sebastião perde a paciência com Moraes em pronunciamento na Câmara, (Veja o Vídeo) Pular para o conteúdo principal

Desembargador Sebastião perde a paciência com Moraes em pronunciamento na Câmara, (Veja o Vídeo)

O desembargador aposentado Sebastião Coelho discursou durante a audiência pública na Câmara dos Deputados sobre a morte, no cárcere, de Clériston Pereira da Cunha, preso político do ministro Alexandre de Moraes. O desembargador disse: “a morte do Clezão será um símbolo para a mudança deste país. Eu creio nisso.

 Ele pagou com a vida, mas não foi uma morte em vão. Jesus pagou com a vida e até hoje estamos reverenciando e cumprindo o que Ele nos ensinou”. O desembargador lembrou que, já em novembro de 2022, sugeriu a prisão do ministro Alexandre de Moraes, por tudo o que ele já tinha feito até então, em seus inquéritos políticos.

 Ele lembrou também que, no fim daquele mês, alertou que o ministro devia ser responsabilizado pela prática de tort****. Sebastião Coelho afirmou: “me preocupa que uma CPI tenha demorado tanto tempo para conseguir 171 assinaturas”. Ele declarou: “Isso é uma vergonha! Senhores deputados, os senhores se elegeram com a bandeira de Deus, Pátria, Família e Liberdade.

 Os senhores usaram o nome de Bolsonaro e agora têm vergonha de serem chamados de ‘bolsonaristas’ Os senhores pensam que os eleitores não estão vendo isso? Senhores líderes evangélicos, os senhores pensam que os eleitores e os cristãos não estão vendo isso que está acontecendo?”. O desembargador apontou que fica abismado com o silêncio de parte da população e, em especial, dos parlamentares, face aos abusos de Moraes. 

Ele disse: 

“nós temos mais de 1500 pessoas abusadas por um juiz, e as pessoas ficam quietas, achando que isso está dentro de uma normalidade. Brasileiros, brasileiras, isso não é uma coisa normal na nossa nação. O Supremo Tribunal Federal, na palavra dos senhores ministros, se tornou um partido político. Barroso, o nosso ministro ‘perdeu Mané’ disse ‘nós conseguimos um poder político’. E quem consegue poder político não abre mão dele. 

Então, nós temos aqui um poder judiciário numa relação promíscua com o parlamento”. Coelho disse: “E nós temos diante de tudo isso aí, um juiz que é um ditador sádico e cínico. Ele é sádico, tem prazer em abusar das pessoas. Ele é cínico”. O desembargador prosseguiu: “Eu fico abismado ao ver a letargia deste país”. Ele lembrou as manifestações que vêm crescendo, e disse: “e eu fico abismado de ver o presidente da república fazer esse verdadeiro escárnio com a população, indicando Flávio Dino para o STF. 

Fico abismado de ter senador com dúvida em quem vai votar. Pelo amor de Deus, onde é que estamos?”. Sebastião Coelho disse: “Deus não há de permitir botar um cidadão que é contra todos os nossos valores, contra os valores da maioria da população. Nós somos uma população que é 80% cristã. Ele é autêntico, mas é cínico. Vocês perceberam que, depois que houve a indicação, ele não usa mais gravata vermelha? Pensa que a população é boba? Que nós somos bobos? O senhor, que escondeu as imagens dos crimes que estão sendo imputados a outras pessoas, o senhor, que humilhou esta Casa”. 

O desembargador desabafou: “eu fico abismado de ver senadores dizendo que não sabem o que fazer. Como assim, senhores senadores?”. Ele explicou: “Quem não declarar voto contra é porque é a favor”. Sebastião Coelho mencionou o discurso do deputado Nikolas Ferreira, que havia dito que “não há meios legais contra a tirania”, e acrescentou: “E é verdade”.

 Ele prosseguiu: “mas o próprio Nikolas, brilhante como é, já deu a solução aqui. A solução é, imediatamente, esta Câmara dos Deputados e o Senado Federal, parar imediatamente as atividades”. Sebastião questionou: “como é que senadores são chamados por um ministro da suprema corte de pigmeus morais? Como são chamados dessa forma e ficam calados?”.

 Como é que Rodrigo Pacheco, depois daquele pequeno ensaio que não me engana em absolutamente nada, vai viajar com o presidente? Engana a quem, Rodrigo Pacheco? Acha que engana os mineiros? É ‘fora, Alexandre de Moraes’. É não ao Flávio Dino, e é fora, Rodrigo Pacheco”. (...) Com imagens da TV Câmara

Postagens mais visitadas deste blog

Gigante atacadista fechará suas últimas 24 lojas e encerrará suas atividades no Brasil

A rede atacadista Makro encerrará suas atividades no Brasil, fechando as últimas 24 lojas ainda em atividade no país. Foram 50 anos de história em solo brasileiro, ultrapassando a marca de 50 lojas espalhadas por vários estados. Nos últimos anos, a empresa repassou 30 lojas para o Atacadão, captando R$ 1,95 bilhão com a venda. Agora, a empresa contratou o Santander para encontrar um comprador para as lojas remanescentes e espera obter R$ 2 bilhões, de acordo com o Estadão. A rede Makro é administrada pelo grupo holandês SHV que desistiu de competir com outras redes atacadistas disponíveis no Brasil. Além desta razão, segundo a reportagem, é que a matriz já deixou de atuar como varejista na Europa há mais de 20 anos e também está encerrando suas lojas na Ásia e na África. Pleno News

Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau: “Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, vagabundos”; ASSISTA AO VÍDEO

O velório das quatro crianças que morreram no ataque à creche em Blumenau ocorre ao longo desta quinta-feira (6), na cidade catarinense.  Durante uma entrada ao vivo do repórter Felipe Sales na TV Globo em frente ao cemitério, um homem interrompeu a transmissão. “O sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, seus vagabundos”, disse, batendo palmas ao lado do repórter. Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau e dispara: ‘Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês’ #GloboLixo pic.twitter.com/xfW7xnxPWl — SAM - The Detective of ZV 🕵🏻‍♂️ (@Samhds2) April 6, 2023

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n