Rodrigo Pacheco: ‘Não quero ser colocado na caixinha da direita ou da esquerda’ Rodrigo Pacheco: ‘Não quero ser colocado na caixinha da direita ou da esquerda’ Rodrigo Pacheco: ‘Não quero ser colocado na caixinha da direita ou da esquerda’ Pular para o conteúdo principal
;

Rodrigo Pacheco: ‘Não quero ser colocado na caixinha da direita ou da esquerda’


O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou nesta segunda-feira (6) que não se vê como apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL) ou do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em evento do banco BTG Pactual, ele defendeu a independência do Congresso e disse que as ideias devem ser discutidas no campo das ideias, não se pretendendo colocar na caixinha da direita ou da esquerda.

“Eu não vou admitir que me queiram colocar na caixinha de um ou na caixinha de outro porque eu sou presidente do Congresso, e isso é muito maior e muito mais amplo do que uma simples aderência a um lado político”, disse Pacheco.

Ele ressaltou que seu papel como chefe do Parlamento é também dar espaço à oposição. “Eu acho muito pobre esse discurso de se colocar na caixinha ou do PT e do presidente Lula, ou do Bolsonaro e da extrema direita. Eu considero que nós temos que ter uma discussão mais ampla do que isso”, acrescentou.

Pacheco destacou que ainda existe o campo de centro no Brasil. “Há um centro no Brasil que aparentemente pode parecer que tenha desaparecido, mas não desapareceu”, disse.

O mineiro foi eleito pela primeira vez para presidência do Senado, em 2021, apoiado por Davi Alcolumbre (DEM-AP), em uma articulação direta com o Palácio do Planalto, o que incluiu o apoio público de Bolsonaro. Na campanha ao comando da Casa, ele conseguiu angariar a simpatia de partidos da então oposição, como PT , PDT, PSB e Rede.

Ao longo do seu primeiro mandato à frente do Congresso, ele se distanciou do ex-presidente. E, durante a campanha eleitoral de 2022, se aproximou de Lula. Neste ano, porém, tem tido ações vistas como travas ao governo do petista, apesar de negar qualquer tipo de retaliação e dizer que faz parte do processo legislativo.

Pacheco afirmou ainda que pretender que não se descriminalize o porte de drogas no Brasil “não pode ser taxado como uma pauta bolsonarista”, assim como ser contra a ampliação do acesso a armas, como ele é, significa ser “contra a extrema direita e a favor do governo atual”.

“São ideias, e as ideias devem ser discutidas no campo das ideias, não se pretendendo colocar na caixinha da direita ou da esquerda todas essas ideias que são debatidas no Congresso Nacional”, frisou.

O mesmo ponto de vista vale para outras pautas, segundo o mineiro. Entre elas, a descriminalização do aborto, o marco temporal para demarcação de terras indígenas e o imposto sindical. Na avaliação de Pacheco, são temas em que a sociedade deve se expressar, e “a melhor forma de se expressar é através dos seus representantes eleitos, os 513 deputados e os 81 senadores”.

Gazeta Brasil

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado