Estadão: Lula e Dino avacalham com o país Estadão: Lula e Dino avacalham com o país Estadão: Lula e Dino avacalham com o país Pular para o conteúdo principal
;

Estadão: Lula e Dino avacalham com o país

O Estado de S. Paulo voltou a criticar Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino. Em editorial publicado nesta sexta-feira, 3, o jornal mira especialmente a operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) imposta pela dupla, na quarta-feira 1º.


Conforme o Estadão, é uma medida populista recorrer à GLO para combater o tráfico de drogas e de armas nos Portos de Santos, do Rio de Janeiro e de Itaguaí e nos aeroportos do Galeão e de Guarulhos. A operação seguirá até maio de 2024, com a participação de 3,7 mil militares.

“Segurança pública é coisa séria”, lembra o editorial. “Exige conhecimento do problema, planejamento, responsabilidade e respeito às competências institucionais e às habilidades funcionais dos diversos órgãos de Estado.”

De acordo com o jornal, o presidente da República parece preferir outro tipo de medida, baseada exclusivamente em cálculo político-eleitoral. “Sem enfrentar as causas, simula alguma proatividade e, para piorar, ainda envolve os militares”, observa. “É pedir, por decreto, para dar errado.”
A estatura moral e cívica de Lula

O Estadão afirma que o envolvimento das Forças Armadas na segurança pública é um equívoco institucional e funcional. E recorda de um argumento do próprio Lula para não recorrer à GLO em outros momentos: os militares têm vocação para outras tarefas, não para lidar com a bandidagem.

“Colocar os militares para combater o crime organizado é uma resposta amadora, completamente antiprofissional”, constata o jornal. “Para piorar, a medida transmite uma mensagem errada à população, como se coubesse a militares cuidar da segurança pública.”

O Estado de S. Paulo atribui a Lula a responsabilidade pela implantação da GLO. É com esse tipo de medida, segundo o jornal, que o presidente “reitera uma vez mais sua estatura moral e cívica”.

“Diante de um problema gravíssimo, que afeta direitos fundamentais da população, ele opta por uma solução populista e sabidamente ineficaz”, salientou o Estadão. “É um simulacro de governo. Fingindo preocupar-se com a população, ocupa-se apenas de si mesmo.”

O ministro da Justiça e Segurança Pública também se transformou em alvo de críticas. Para Estadão, a implantação da GLO desmoraliza Dino e o torna conivente com tal decreto. O maranhense teria descumprido suas duas principais atribuições: zelar pelo cumprimento da Constituição no âmbito da administração federal e prover políticas de segurança pública responsáveis.

“A excepcionalíssima Garantia da Lei e da Ordem pelas Forças Armadas, prevista no art. 142 da Constituição, não tem nenhuma relação com colocar militar em portos e aeroportos para combater o crime organizado”, resume o jornal. “É esse o ministro cotado para o Supremo?”

Revista Oeste

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado