"Vira Casaca" "Vira Casaca" "Vira Casaca" Pular para o conteúdo principal
;

"Vira Casaca"


 
O senador Ciro Nogueira (PP-PI), ex-ministro da Casa Civil do governo Bolsonaro, declarou em entrevista ao jornal O GLOBO que votará favorável à indicação do ministro da Justiça de Lula, Flávio Dino, caso ele tenha a indicação ao Supremo Tribunal Federal (STF) confirmada.


"Eu gostaria muito que o Lula não indicasse ninguém. Preferia que o Bolsonaro estivesse indicando. Mas, como ele foi eleito, foi a população que deu esse direito a ele. Então, ele tem todo o direito (de indicar o Dino). Eu votei a favor do (Cristiano) Zanin, porque ele cumpria todos os requisitos, foi muito bem na sabatina. Não tem porque eu não votar a favor de um nome, seja qualquer nome, se ele cumprir o requisito. É um direito do presidente", disse.

Ou seja, na cabeça do senador, já que o Brasil está no buraco, vou ajudar jogando uma pá de cal, pensar em se opor a isso não é uma alternativa.

O senador criticou a atuação do STF em relação a temas como descriminalização das drogas e ampliação do acesso ao aborto. Mas, segundo ele, o que "criou o problema" entre Senado e a Corte foi o marco temporal para terras indígenas.

"A forma correta não é pressionar o Supremo, mas nós votarmos essas matérias com a opinião de que quem deve legislar é o Congresso. Às vezes, tem uma situação que eu não concordo. "Ah, eles legislam porque vocês não votam". Mas nós não somos obrigados a votar aborto", declarou.

Mesmo assim, ele se distanciou da ala bolsonarista da oposição, que pede o impeachment de ministros, principalmente Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso. "Não vejo razão para pedir impeachment de um ministro devido a uma decisão que ele tomou. Isso é atribuição dele."

Durante toda a entrevista, Ciro Nogueira busca se afirmar como oposição ao governo, mesmo seu partido tendo entrado na base de ministros, após a nomeação de André Fufuca para a pasta dos Esportes.

Segundo o senador, é "impossível" ocorrer uma aproximação entre ele e o governo.

"Muita gente apostava nisso e acho que já estão perdendo essa esperança. Eu ficarei os quatro anos na oposição, sem conversar com o presidente Lula. Tenho todo respeito e carinho pelo Lula e sei que ele tem por mim. Eu não vou conversar. Posso conversar no dia seguinte que ele sair da Presidência."

Perguntado se o governo melhorou a articulação com o Congresso, o senador foi taxativo: "O governo hoje está completamente dependente do apoio do [presidente da Câmara] Arthur Lira".

"Os ministérios não trouxeram nenhum apoio. Distribuiu 38 ministérios, não conseguiu fazer uma base com isso. E o Lula ainda pensa que aquela fórmula que ele utilizou em 2002 vai dar certo e não dá.", disse, acrescentando: "Quando chegar mais próxima à eleição, a situação vai piorar."

Apesar de Ciro ser presidente do PP, mesmo partido de Lira, ele afirma não ser próximo do presidente da Câmara: "A minha relação com ele nunca foi tão boa."

Sobre uma aproximação entre Lira e o governo, ele diz ser contrário.

"Olha, eu não gostaria que isso ocorresse, mas o Lira transcende o meu partido. Ele foi eleito praticamente por todos os deputados, tanto de situação como de oposição, e eu tenho de respeitar isso. Mas eu acho que ele deveria deixar esse ímpeto de ajudar tanto o governo. Acho que ele deveria ajudar nos projetos de interesse do país. Ele é muito voluntarioso, correto. Ele gosta do presidente Lula."

FONTE: IG

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado