Lula prometeu ajudar campanha de Massa contra Milei, dizem jornais argentinos Lula prometeu ajudar campanha de Massa contra Milei, dizem jornais argentinos Lula prometeu ajudar campanha de Massa contra Milei, dizem jornais argentinos Pular para o conteúdo principal
;

Lula prometeu ajudar campanha de Massa contra Milei, dizem jornais argentinos


 
No dia 29 de agosto, jornais da Argentina trouxeram relatos da conversa ocorrida na véspera entre o presidente extremo esquerda Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro da Economia daquele país, Sergio Massa, no Palácio do Planalto. Candidato do peronismo à sucessão de Alberto Fernández, Massa esteve no Brasil, no dia 28, para tratar de outro empréstimo, de US$ 600 milhões (R$ 3.100.140.600,00), com o objetivo de financiar exportações.

Lula disse ao ministro, de acordo com o candidato, que enviaria pessoas de sua equipe à Argentina, com o objetivo de ajudá-lo na campanha "para parar a direita". As eleições na Argentina estão marcadas para o próximo dia 22.

Quem contou aos repórteres o diálogo com o presidente foi o próprio Massa. Em conversas reservadas, diplomatas do Itamaraty se queixaram do vazamento.

"Um gênio, Lula. Ele prometeu que nos ajudaria a vencer (Javier) Milei", disse o ministro da Economia argentino a seus companheiros, durante voo de volta a Buenos Aires, segundo reportagem publicada no jornal La Nación, em 29 de agosto, assinada por Jaime Rosemberg.

"Como isso ajudaria a se materializar? Participantes do encontro, no qual foram discutidos '80 por cento de política e 20 de economia' (...) confirmaram que Lula ofereceu a Massa "nosso povo" em matéria de comunicação 'para evitar que a direita ganhe e voltemos quarenta anos', em óbvia referência ao candidato libertário Javier Milei", escreveu o jornalista.

Ao citar como foi sua campanha do ano passado com o ex-presidente Jair Bolsonaro, candidato à reeleição, Lula afirmou: "Milei é um louco, pior que o Bolsonaro." O presidente extremo esquerda observou, ainda, que era necessário envidar todos os esforços para a vitória de Massa. "É preciso vencê-lo para que o Mercosul (Foro de São Paulo) continue", disse o petista, de acordo com o La Nación.

"Seguindo à risca o pedido do presidente extremo esquerda Luiz Inácio Lula da Silva, cada dia mais preocupado com o resultado da eleição presidencial argentina, estrategistas vinculados ao PT que desembarcaram em Buenos Aires após as Primárias Abertas Simultâneas e Obrigatórias (Paso), realizadas em 13 de agosto, para reforçar a equipe do candidato peronista Sergio Massa, ministro da Economia do governo de Alberto Fernández e Cristina Kirchner, estão correndo contra o tempo para impedir a vitória da extrema-direita no país", diz trecho da reportagem, assinada por Janaína Figueiredo, correspondente do jornal em Buenos Aires.

O marqueteiro Sidônio Pereira, responsável pelos programas de TV de Lula, no ano passado, chegou a ser convidado para trabalhar na campanha de Massa, mas não aceitou por considerar que o tempo era curto. A informação foi revelada por O Globo e confirmada pelo Estadão. A assessoria do PT diz que o partido "não indicou nem intermediou atuação de qualquer pessoa em campanhas políticas em outros países" (mentindo como de costume).

Ainda no dia 29 de agosto, o jornal argentino Página 12 trouxe relatos da conversa entre Lula e Massa no Planalto, contados pelo próprio candidato.

"Faça o que você tem que fazer, mas vença", afirmou o presidente, de acordo com o ministro da Economia argentino. "Deixe de juntar dólares e junte votos. Vocês têm que vencer pela integridade do Mercosul (Foro de São Paulo). É sua responsabilidade vencer", completou Lula, de acordo com a reportagem do Página 12, assinada por Melisa Molina, sob o título "Tudo o que Lula disse para Massa"

O Página 12 descreve, ainda, como foi a conversa entre Lula e o candidato apoiado pelo presidente da Argentina, Alberto Fernández, sobre um dos empréstimos do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

"Em outro momento central da conversa entre as delegações argentina e brasileira, falaram, é claro, do acordo que haviam alcançado com a CAF, que dará garantias ao acordo de US$ 600 milhões (R$ 3.100.019.400,00) para financiar exportações do Brasil para a Argentina. 'Presidente, depois de nove meses, encontramos a solução para um problema', disse-lhe Massa", segundo o Página 12.

Dois empréstimos diferentes

O empréstimo citado não é o mesmo daquele de US$ 1 bilhão (R$ 5.166.699.000,00), feito pelo CAF à Argentina e revelado pelo Estadão. O financiamento de US$ 1 bilhão (R$ 5.166.699.000,00), aprovado por 20 dos 21 países-membros do CAF - com voto contrário do Peru - foi concedido para que a Argentina, sem dólares na praça, pudesse receber uma parcela de US$ 7,5 bilhões (R$ 38.750.242.500,00) do Fundo Monetário Internacional (FMI).

O governo extremo esquerda de Lula divulgou, em 28 de agosto, que uma cooperação entre o Banco do Brasil, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o CAF poderia garantir um acordo de exportações ao país vizinho.

"A iniciativa ainda precisa de aprovação do conselho gestor do CAF, que se reunirá no dia 14 de setembro", assinalou texto publicado na página oficial do governo, naquele dia. O empréstimo não saiu do papel, porém, porque, de acordo com o Ministério da Fazenda, nem a Argentina, nem o CAF apresentaram uma proposta estruturada.

A reunião de Lula com Massa também contou com a presença do embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli; dos secretários da Indústria, José Ignacio de Mendiguren; da Agricultura, Juan José Bahillo, e da Energia, Flavia Royón. Do lado brasileiro estavam o ministro da Fazenda, Fernando Haddad; o ex-chanceler Celso Amorim, assessor especial de Lula, e o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, além de um representante do Banco do Brasil.

Segundo relatos da delegação argentina, Celso Amorim estava "louco" com a ascensão de Milei e a possível vitória do candidato de extrema-direita nas eleições de 22 de outubro.

"Amorim ainda conversou por telefone, no local, com Roberto Lavagna, ex-ministro da Economia que Lula elogiou durante o encontro", contou o La Nación. "A conversa também girou em torno da conveniência de prestar 'mais atenção' ao mundo árabe", disse trecho da reportagem, ao destacar que em 14 de setembro haveria uma reunião da diretoria do CAF, em Madri, onde seria definida a incorporação de novos países.

O jornal também destacou que a preocupação com o fenômeno libertário representado por Milei não surgiu de repente na cabeça de Lula.

"Há dois anos, em reunião que (Daniel) Scioli teve com ele em sua casa, o brasileiro se interessou e pediu ao embaixador que lhe enviasse um discurso de Milei", relatou a publicação. "Disse-lhe que estava estudando esses fenômenos na região e no mundo e que estava preocupado com a grande mudança nas sociedades dos últimos tempos". Ainda de acordo com o La Nacion, Lula disse a Scioli: "Não devemos negar a aparência desses personagens, mas, sim, compreendê-los".

Procurada, a Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência não confirmou o teor da conversa entre Lula e Massa. O Estadão apurou que o presidente extrema-esquerda não quis gravar, naquele dia, vídeo para a campanha do ministro da Economia argentino.

FONTE: Correio Braziliense

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado