Conheça a história do casal que sobreviveu distraindo terroristas com café e biscoitos em Israel Conheça a história do casal que sobreviveu distraindo terroristas com café e biscoitos em Israel Conheça a história do casal que sobreviveu distraindo terroristas com café e biscoitos em Israel Pular para o conteúdo principal

Conheça a história do casal que sobreviveu distraindo terroristas com café e biscoitos em Israel

Um casal israelense descreveu como sobreviveu a 15 horas sendo mantido como refém em sua casa, na cidade de Ofakim, no sul de Israel, terroristas palestinos. Eles revelaram que distraíram o grupo com café e biscoitos até a polícia ter tempo para entrar no imóvel.


David e Rachel foram mantidos reféns por mais de 15 horas, sofrendo ameaças de morte, até que a polícia invadiu a residência e os libertou, segundo informou o jornal The Times of Israel.

O casal, cujos filhos são policiais, foi feito prisioneiro ontem, em meio a uma invasão massiva de centenas de terroristas do Hamas, que entraram em Israel na manhã de sábado e atacaram o sul do país. Os cinco homens armados entraram pela janela de um quarto no piso térreo e tornaram reféns o casal, identificado apenas por David e Rachel.

"Eles tinham maldade, vieram para matar", disse David ao Canal 12. "Eu disse ao meu marido: 'Se morrermos, morreremos juntos", completou Rachel.

David disse que os terroristas não os espancaram, mas afirmaram que eles se tornariam "mártires". "Eles ameaçaram nos matar", relatou David. "Eu estava tremendo e suando."

O superintendente-chefe Arkadi Schuster disse que as forças de segurança perceberam que estavam sendo alvejadas do prédio e seu primeiro plano de ação foi lançar uma granada na casa para matar os terroristas.

Enquanto os policiais se preparavam para executar o plano, outras pessoas gritaram que a casa pertencia aos pais de um colega policial, e que o casal ainda estava lá dentro.

Depois disso, foram abertas negociações, disse Schuster, com os terroristas exigindo comida e água, e equipamento médico para um deles, ferido em uma troca de tiros com as forças de segurança. Um dos terroristas foi morto.

Pude ver que eles estavam com raiva. Perguntei se eles estavam com fome. Preparei café e biscoitos para eles

Rachel, refém dos Terroristas



Segundo o marido, a atitude da esposa deixava os terroristas confusos. "Ela ficava perguntando se eles queriam alguma coisa", contou Enquanto Rachel trabalhava para distrair seus captores, os terroristas começaram a cantar canções da cantora israelense Lior Narkis, contou ela.

Do lado de fora do prédio, o filho policial, Evyatar, descrevia a planta da casa para as forças antiterroristas.

Os policiais conseguiram chegar até a entrada da casa e foi de lá que conversaram com os pistoleiros, pela porta aberta. Evyatar também estava lá, às vezes a poucos metros de seus pais cativos.

Durante as negociações, um dos terroristas usou uma mesa como barricada improvisada enquanto segurava uma granada de mão sobre a cabeça de Rachel, tendo removido o pino. Outro estava sentado no topo da escada apontando uma arma para a polícia.

Rachel disse que os terroristas estavam fortemente armados, inclusive com um míssil antitanque. Durante as negociações, Evyatar sinalizou para sua mãe não dar qualquer indicação de que ele era filho dela, para que os terroristas não percebessem.

Comunicação em código

A certa altura, um policial perguntou a um dos terroristas quantos homens armados havia e Rachel levou a mão ao rosto em um movimento casual, com os dedos abertos, para indicar que eram cinco.

O terrorista, no entanto, percebeu e alertou-a para não tentar nenhuma "coisa engraçada", disse ela ao Canal 13, outra emissa de TV que entrevistou o casal. Rachel disse a ele que sua cabeça doía e ela apenas a esfregava para se consolar, mas a informação sobre o número de atiradores havia sido transmitida com sucesso.

Ela também disse que enfaixou a mão de um dos terroristas feridos, tentando confortá-lo, e conversou com os outros para mantê-los distraídos.

O tempo todo, disse ela, um dos agressores ainda segurava uma granada sobre sua cabeça enquanto outro apontava uma arma para ela.

Por volta das 2h30, as forças de segurança conseguiram avançar para uma tentativa de resgate. Quando as equipes de resgate entraram na casa, um dispositivo explosivo foi acionado, ferindo um deles, e outros agentes conseguiram invadir a casa e libertar os reféns, disse Schuster.

O casal disse à mídia que a equipe de resgate, instruída pelo filho, aparentemente entrou por uma claraboia no banheiro. "Estávamos muito próximos dos terroristas, mas fomos salvos. Agradeço a Deus por estar viva, não conseguia acreditar", disse Rachel ao Canal 12.

Eu pulei na minha esposa. Os tiros vieram sobre nós, bem perto da minha cabeça. Não sei como sobrevivi. Quando um policial agarrou minha mão, percebi que estava livre. (David, refém dos extremistas)

Uol 

VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM DOAÇÕES DE QUALQUER VALOR ATRAVÉS DO PIX:EMAIL:JORNALDADIREITAONLINE@OUTLOOK.COM

Postagens mais visitadas deste blog

Gigante atacadista fechará suas últimas 24 lojas e encerrará suas atividades no Brasil

A rede atacadista Makro encerrará suas atividades no Brasil, fechando as últimas 24 lojas ainda em atividade no país. Foram 50 anos de história em solo brasileiro, ultrapassando a marca de 50 lojas espalhadas por vários estados. Nos últimos anos, a empresa repassou 30 lojas para o Atacadão, captando R$ 1,95 bilhão com a venda. Agora, a empresa contratou o Santander para encontrar um comprador para as lojas remanescentes e espera obter R$ 2 bilhões, de acordo com o Estadão. A rede Makro é administrada pelo grupo holandês SHV que desistiu de competir com outras redes atacadistas disponíveis no Brasil. Além desta razão, segundo a reportagem, é que a matriz já deixou de atuar como varejista na Europa há mais de 20 anos e também está encerrando suas lojas na Ásia e na África. Pleno News

Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau: “Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, vagabundos”; ASSISTA AO VÍDEO

O velório das quatro crianças que morreram no ataque à creche em Blumenau ocorre ao longo desta quinta-feira (6), na cidade catarinense.  Durante uma entrada ao vivo do repórter Felipe Sales na TV Globo em frente ao cemitério, um homem interrompeu a transmissão. “O sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, seus vagabundos”, disse, batendo palmas ao lado do repórter. Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau e dispara: ‘Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês’ #GloboLixo pic.twitter.com/xfW7xnxPWl — SAM - The Detective of ZV 🕵🏻‍♂️ (@Samhds2) April 6, 2023

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n