Após fim da CPI, polícia encontra um verdadeiro arsenal com o MST Após fim da CPI, polícia encontra um verdadeiro arsenal com o MST Após fim da CPI, polícia encontra um verdadeiro arsenal com o MST Pular para o conteúdo principal
;

Após fim da CPI, polícia encontra um verdadeiro arsenal com o MST

A Polícia Militar (PM) do Paraná cumpriu dois mandados de prisão e realizou uma operação de busca e apreensão em um assentamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Guarapuava (PR) nesta sexta-feira (20). A PM do estado também apreendeu armas, informou o órgão.

A 3ª Vara Criminal de Guarapuava expediu a operação, que teve o apoio do Corpo de Bombeiros Militar e da Polícia Civil, e dois mandados de prisão, em resposta aos protestos nesta quinta-feira.


Manifestantes do MST fecharam o quilômetro 390 da rodovia PR-170, e agrediram e ameaçaram três policiais. O protesto começou na quarta-feira (18).

A PM encontrou uma espingarda com um homem. No veículo de outro homem havia uma pistola calibre 9 milímetros, com 20 munições intactas. Um terceiro indivíduo mantinha outra pistola com dez munições no carregador, e um quarto tinha nove munições de calibre 38 no carro.

Outras seis pessoas foram identificadas como envolvidas nas agressões aos policiais e estão sendo ouvidas pelo delegado de polícia que preside o inquérito.


Os membros do movimento ignoraram uma liminar proibitória para fechar a rodovia expedida pela 1ª Vara da Fazenda Pública de Guarapuava. O MST fez um protesto para manifestar descontentamento com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), cobrando a regularização da área de assentados.

Cerca de 300 pessoas de 14 acampamentos fazem parte dos protestos. As comunidades estão localizadas nos municípios de Inácio Martins, Pinhão, Reserva do Iguaçu e Guarapuava, todos no Paraná, em 75 mil hectares de terras griladas por grandes proprietários, segundo o próprio MST.

“Nosso objetivo é chamar o Incra para vir à negociação. Não tivemos a resposta dele, viemos ocupando a BR”, disse um membro. A via foi liberada na quinta-feira (19).

Segundo o MST, ao longo dos protestos na quarta e na quinta-feira, houve liberação da via a cada 30 minutos. Uma reunião foi marcada para a tarde desta sexta-feira (20), em Guarapuava, com representantes da Ouvidoria Agrária Nacional, da Ouvidoria Agrária estadual e do Centro Judiciário de Soluções de Conflitos (Cejusc) do Tribunal de Justiça do Paraná.

O presidente da já encerrada Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do MST, Tenente-Coronel Zucco (Republicanos-RS), protestou. “Eu avisei que o MST iria voltar com força após o fim da CPI. Mas o que aconteceu no Paraná é muito sério”, afirmou.

Outro lado


O MST afirmou em nota que houve um “ataque violento por uma operação envolvendo cerca de 100 policiais militares no assentamento Nova Geração”.

“Onze camponeses foram levados para a delegacia da cidade, apesar de haver formalmente apenas dois mandados de prisão, busca e apreensão”, alegou o movimento.

Ainda de acordo com o texto, aproximadamente 100 pessoas estavam alojados ali desde o dia 18.

O MST também afirmou que a operação teve “caráter desmedido”, pois, segundo destacaram, já havia acordo no início da tarde de quinta-feira (19) para a reunião de negociação desta sexta-feira (20).

Créditos: CNN.

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado