Trump dispara na preferencia dos americanos Trump dispara na preferencia dos americanos Trump dispara na preferencia dos americanos Pular para o conteúdo principal

Trump dispara na preferencia dos americanos


 
Pesquisas mostram que Trump tem 51% das intenções de votos contra 42% de Biden.
A imigração evidencia um dos pontos fracos no governo Biden, 62% dos entrevistados reprovam como o governo Biden lida com a questão. Nesse governo milhares de pessoas tentam uma vida melhor nos Estados Unidos, vindas de lugares distantes como Bangladesh e China, mas principalmente na América Latina, pessoas chegam a fronteira, mas muitas vezes se veem presas do lado mexicano sem qualquer perspectiva de conseguir um visto ou um pedido de asilo.

Pela corrida eleitoral, candidatos republicanos utilizam o assunto a exaustão que têm na retórica anti-imigração uma de suas principais bandeiras políticas.
Em 2016, Donald Trump prometeu construir uma barreira na divisa com o México, algo que norteou sua campanha vitoriosa, mas que não saiu do papel. Na quarta-feira, 20, Greg Abbott governador republicano do Texas que não tem planos imediatos de concorrer à Presidência, declarou um estado de "invasão", e disse que suas tropas serão enviadas à fronteira. Já o governador da Flórida, esse, sim, candidato a Presidência, Ron DeSantis, chegou a prometer usar mísseis para atacar cartéis mexicanos que usam as fronteiras para levar drogas aos Estados Unidos.

O governo esquerdista de Biden é recheado de pontos fracos, e a economia é um deles, alguns indicadores até são positivos para o democrata, como a inflação, de 3,8% em agosto, contra 8.26% no mesmo período do ano passado, e do desemprego estar abaixo dos 4%, apenas 30% dos entrevistados dizem apoiar a forma como Biden conduz a maior economia do planeta. Para 44%, a situação financeira pessoal piorou nos últimos anos, e, para 64%, ele faz um mau trabalho em um setor que, como já dizia o histórico estrategista democrata James Carville, é o que decide tudo no fim do dia.

Curiosamente, até um potencial problema que não necessariamente é culpa de Biden está sendo colocado na conta dos democratas. Hoje, os republicanos na Câmara não se entendem sobre o orçamento para o próximo ano fiscal, e a falta de um acordo pode levar à paralisação de serviços essenciais do governo federal, uma situação conhecida como "shutdown". A raiz do problema está na ala mais radical do Partido Republicano, e o presidente da Câmara, Kevin McCarthy, republicano, não parece conseguir "domar" esses elementos.

No sábado, Biden disse que o impasse é de responsabilidade de um grupo de "republicanos extremos", mas a pesquisa da ABC News/Washington Post mostra que, para 40%, a culpa de um eventual "shutdown" seria de Biden e dos democratas no Congresso. Os republicanos são responsabilizados por 33% dos ouvidos pelos pesquisadores.

Além de perder nas pesquisas, outro questionamento dos americanos é se hoje ele com 80 anos teria condições de ficar mais 04 a frente do País. A pesquisa revela que 74% acreditam que ele seja muito velho para um 2º mandato, 06 pontos percentuais do que em maio.

Um efeito disso é que 62% dos eleitores que se identificam como democratas ou independentes mais próximos dos democratas defendem que o partido escolha outro candidato. Entre os mais citados aparecem a vice de Biden, Kamala Harris (8%), que não conseguiu obter o salto de popularidade que se esperava depois da vitória da chapa em 2020, o senador Bernie Sanders (7%) e o pré-candidato democrata Robert Kennedy Jr. (7%), conhecido por suas posições antivacina e adepto de teorias da conspiração.

Um esclarecimento, a política anti-imigratória dos candidatos republicanos é apenas para imigrantes ilegais. Pessoas que entram ou tentam entrar no País de forma clandestina.

Para quem entra de maneira legal, seja a trabalho, lazer ou para fins de estudo, os Estados Unidos são super receptivos.

Postagens mais visitadas deste blog

Gigante atacadista fechará suas últimas 24 lojas e encerrará suas atividades no Brasil

A rede atacadista Makro encerrará suas atividades no Brasil, fechando as últimas 24 lojas ainda em atividade no país. Foram 50 anos de história em solo brasileiro, ultrapassando a marca de 50 lojas espalhadas por vários estados. Nos últimos anos, a empresa repassou 30 lojas para o Atacadão, captando R$ 1,95 bilhão com a venda. Agora, a empresa contratou o Santander para encontrar um comprador para as lojas remanescentes e espera obter R$ 2 bilhões, de acordo com o Estadão. A rede Makro é administrada pelo grupo holandês SHV que desistiu de competir com outras redes atacadistas disponíveis no Brasil. Além desta razão, segundo a reportagem, é que a matriz já deixou de atuar como varejista na Europa há mais de 20 anos e também está encerrando suas lojas na Ásia e na África. Pleno News

Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau: “Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, vagabundos”; ASSISTA AO VÍDEO

O velório das quatro crianças que morreram no ataque à creche em Blumenau ocorre ao longo desta quinta-feira (6), na cidade catarinense.  Durante uma entrada ao vivo do repórter Felipe Sales na TV Globo em frente ao cemitério, um homem interrompeu a transmissão. “O sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, seus vagabundos”, disse, batendo palmas ao lado do repórter. Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau e dispara: ‘Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês’ #GloboLixo pic.twitter.com/xfW7xnxPWl — SAM - The Detective of ZV 🕵🏻‍♂️ (@Samhds2) April 6, 2023

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n