'Tiro, porrada e bomba' na Câmara de Vereadores de Belford Roxo 'Tiro, porrada e bomba' na Câmara de Vereadores de Belford Roxo 'Tiro, porrada e bomba' na Câmara de Vereadores de Belford Roxo Pular para o conteúdo principal

'Tiro, porrada e bomba' na Câmara de Vereadores de Belford Roxo


 
A sessão desta quarta-feira (27), na Câmara de Vereadores de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, terminou em confusão generalizada.

Imagens gravadas no plenário mostram vereadores e funcionários trocando agressões. Segundo relatos, o tumulto contou ainda com um homem armado e tiro para o alto.

"Alguém puxou uma arma no plenário, tem relato de que deram tiro para o alto. Gente, isso é um absurdo. Esse prefeito perdeu a cabeça", comentou o vereador Fabinho Varandão.

No início da tarde, após a confusão no plenário, uma equipe do Esquadrão Antibombas da Polícia Civil foi mobilizada para verificar a suspeita de um artefato explosivo em um carro, no estacionamento da Câmara de Vereadores. Os policiais isolaram o veículo do vereador Amigo Binho (Solidariedade), que fez a denúncia.

Contudo, segundo a Polícia Civil, a equipe do Esquadrão Antibomba verificou que o objeto suspeito era um rastreador tipo GPS. O dispositivo será encaminhado à 58ª DP (Posse), delegacia responsável pelas investigações.

A confusão na Câmara foi o último ato de um desentendimento entre os poderes legislativo e executivo do município. Na semana passada, os vereadores Fabinho Varandão (MDB) e Eduardo Araújo (MDB) decidiram deixar seus cargos na Prefeitura de Belford Roxo.

Eles pediram exoneração, mas o prefeito Waguinho (Republicanos) não aceitou. Ainda assim, os dois vereadores voltaram para retomar seus mandatos na câmara.

Contudo, os dois foram impedidos de participar da sessão desta quarta pelo presidente da Câmara de Vereadores, o vereador Armandinho Penelis (MDB). A justificativa apresentada foi que as exonerações ainda não tinham sido protocoladas pela prefeitura.

Fabinho e Eduardo acreditam que essa é uma estratégia do executivo para evitar que os ex-aliados votem contra um projeto do prefeito. A Mesa Diretora da Câmara ficou dividida, mas também não aprovou o retorno dos dois vereadores.

Imagens gravadas no plenário mostram vereadores e funcionários trocando agressões. Além disso, segundo o vereador Fabinho Varanda, no meio da confusão um homem puxou uma arma.

"Hoje aconteceu um fato muito covarde na Câmara de Belford Roxo. Eu e o vereador Eduardo Araújo viemos tomar posse, tentamos ontem e não conseguimos. Fomos agredidos dentro da câmara. Eu vi o funcionário dar um soco na cara do vereador Marquinho em plena mesa. Isso é total falta de respeito", comentou o vereador Fabinho.

"Isso é política, é democracia. Tem que respeitar o nosso mandato. Isso é covardia, bater no vereador, puxar arma no plenário. O que é isso prefeito? Os seus funcionários fazendo isso com a gente. A gente ta aqui pra fazer lei e não apanhar, como apanhamos aqui hoje", concluiu Fabinho Varanda.

Em nota, a Polícia Militar informou que policiais do 39º batalhão (Belford Roxo) foram até a Câmara de Vereadores para uma ocorrência de briga. Um homem foi detido portando uma arma de fogo e foi conduzido para a 54DP (Belford Roxo).

Após a confusão na Câmara de Vereadores de Belford Roxo nesta quarta, os vereadores Fabinho Varanda e Eduardo Araújo foram para a delegacia registrar um boletim de ocorrência. Eles alegam que foram vítimas de agressão e ameaça.

Para quem não sabe, Waguinho prefeito de Belford Roxo, é marido da Daniella ex ministra do governo atual.

FONTE: G1

Postagens mais visitadas deste blog

Gigante atacadista fechará suas últimas 24 lojas e encerrará suas atividades no Brasil

A rede atacadista Makro encerrará suas atividades no Brasil, fechando as últimas 24 lojas ainda em atividade no país. Foram 50 anos de história em solo brasileiro, ultrapassando a marca de 50 lojas espalhadas por vários estados. Nos últimos anos, a empresa repassou 30 lojas para o Atacadão, captando R$ 1,95 bilhão com a venda. Agora, a empresa contratou o Santander para encontrar um comprador para as lojas remanescentes e espera obter R$ 2 bilhões, de acordo com o Estadão. A rede Makro é administrada pelo grupo holandês SHV que desistiu de competir com outras redes atacadistas disponíveis no Brasil. Além desta razão, segundo a reportagem, é que a matriz já deixou de atuar como varejista na Europa há mais de 20 anos e também está encerrando suas lojas na Ásia e na África. Pleno News

Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau: “Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, vagabundos”; ASSISTA AO VÍDEO

O velório das quatro crianças que morreram no ataque à creche em Blumenau ocorre ao longo desta quinta-feira (6), na cidade catarinense.  Durante uma entrada ao vivo do repórter Felipe Sales na TV Globo em frente ao cemitério, um homem interrompeu a transmissão. “O sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, seus vagabundos”, disse, batendo palmas ao lado do repórter. Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau e dispara: ‘Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês’ #GloboLixo pic.twitter.com/xfW7xnxPWl — SAM - The Detective of ZV 🕵🏻‍♂️ (@Samhds2) April 6, 2023

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n