Pacheco diz que não votará minirreforma "na pressa" para eleições de 2024 Pacheco diz que não votará minirreforma "na pressa" para eleições de 2024 Pacheco diz que não votará minirreforma "na pressa" para eleições de 2024 Pular para o conteúdo principal
;

Pacheco diz que não votará minirreforma "na pressa" para eleições de 2024


 
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou, em coletiva realizada nesta quinta-feira (14/9), que a Casa não se comprometerá a votar a minirreforma eleitoral antes de 6 de outubro — data limite para que o texto vigore sobre as eleições de 2024.

Pacheco afirmou que a proposta, que deve ser encaminhada ao Senado ainda nesta quinta, requer a revisão de todo o Código Eleitoral, e que a Casa tem como prioridade entregar um projeto de lei “amadurecido e bem discutido”.

“É algo complexo, é um código eleitoral inteiro, então nós temos que avaliar se é possível fazer isso em duas semanas ou não. De qualquer forma, nós não podemos produzir uma legislação na pressa, qualquer que seja ela, especialmente uma legislação dessa natureza, mas vamos avaliar", ponderou.

"O que eu considero necessário é que entreguemos um projeto de lei amadurecido, bem refletido e discutido pela sociedade e senadores. Se, porventura, for possível conciliar o trabalho bem-feito com a aplicação na eleição de 2024, ótimo. Se não for possível, paciência. A prioridade é entregar um projeto que seja bem amadurecido", acrescentou à imprensa.

Aprovado pela Câmara na quarta-feira (13/9), o projeto altera regras de prestações de contas, punições e inelegibilidade. O texto deve ser aprovado e sancionado antes de 6 de outubro para ter validade nas próximas eleições municipais, marcadas para 2024.

Projeto duradouro

Questionado se as recorrentes mudanças do jogo eleitoral poderiam caracterizar um “oportunismo” do Congresso, Pacheco alegou que essa “instabilidade” é resultado não só da produção do Congresso, mas também da interpretação da Justiça Eleitoral. O presidente defendeu a importância da criação de um projeto de lei sólido, perene e que tenha aderência da maioria do Parlamento e da Justiça Eleitoral, de forma que seja uma regra definitiva para as futuras eleições.

“Chegou o momento de nós amadurecermos um projeto que seja sólido, que tenha aderência da maioria do Congresso Nacional e que tenha a aderência e o reconhecimento de sua pertinência pela Justiça Eleitoral e os aplicadores da Justiça Eleitoral de modo que nós tenhamos a perenidade de uma regra para eleições sucessivas de dois em dois anos. É muito importante nós termos essa estabilidade normativa, e a instabilidade normativa não se pode atribuir apenas ao Congresso. Essa é uma realidade”, destacou.

FONTE: Correio Brasiliense

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado