Governo de Nicolás Maduro reforça 'ataques ao espaço cívico e democrático', alerta ONU Governo de Nicolás Maduro reforça 'ataques ao espaço cívico e democrático', alerta ONU Governo de Nicolás Maduro reforça 'ataques ao espaço cívico e democrático', alerta ONU Pular para o conteúdo principal

Governo de Nicolás Maduro reforça 'ataques ao espaço cívico e democrático', alerta ONU


 O governo da Venezuela intensificou "os ataques ao espaço cívico e democrático" para "silenciar a oposição ou as críticas" ao Executivo de Nicolás Maduro, indicou uma missão da ONU num relatório divulgado nesta quarta-feira (20).

A Missão Internacional Independente de Apuração de Fatos da ONU sobre a República Bolivariana da Venezuela investigou alegações de violações dos direitos humanos relatadas no país entre janeiro de 2020 e agosto de 2023 e concluiu que tem "motivos razoáveis ​​para acreditar que cometeu pelo menos 5 privações arbitrárias de vida, 14 desaparecimentos forçados de curta duração e 58 detenções arbitrárias" nesse período.

Além disso, os peritos registaram 28 casos de tortura ou outros tratamentos cruéis contra detidos, incluindo 19 casos de violência sexual.

A missão foi criada pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU em 2019 para investigar alegadas violações dos direitos humanos contra opositores de que o governo Maduro é acusado.

No seu novo relatório, o grupo destaca que desde o início de 2021 recebeu “menos acusações de graves violações dos direitos humanos contra pessoas que se opõem ao governo ou são percebidas como tal”.

Mas este tipo de incidentes “continuam a ser cometidos [...], recentemente [...] de forma mais seletiva contra certas pessoas da sociedade civil, como líderes sindicais, jornalistas e defensores dos direitos humanos”, disse Marta Valiñas, presidente da missão.

O relatório acusa o Estado de recorrer a “ameaças, vigilância e assédio constantes, difamação e censura” para “sufocar a oposição”.

*"En conjunto, estos dos tipos de mecanismos, 'duros' y 'blandos', conforman un aparato represivo del Estado usado con distintos niveles de intensidad, dependiendo de la naturaleza y la fortaleza de la disidencia social", dijo Francisco Cox, experto de a missão.

Patricia Tappatá Valdez, outra especialista, denunciou a “ação deliberada das instituições judiciais e constitucionais” que “restringem os movimentos dos líderes sociais e dos líderes políticos”.

Um panorama “especialmente alarmante”, uma vez que a Venezuela realizará eleições presidenciais em 2024, para as quais foram desqualificadas a ex-deputada da oposição María Corina Machado e também os líderes da oposição Henrique Capriles e Freddy Superlano.

Nicolás Maduro foi reeleito em 2018 em eleições boicotadas pela oposição e não reconhecidas por muitos países, como os Estados Unidos.

Em 2019, Washington e parte da comunidade internacional reconheceram Juan Guaidó, líder da oposição que se autoproclamou presidente interino.

A oposição venezuelana pôs fim a esta presidência interina em Janeiro, acreditando que não tinha cumprido os seus objetivos de mudança política.

*“Juntos, estes dois tipos de mecanismos, ‘duros’ e ‘leves’, constituem um aparato repressivo do Estado utilizado com diferentes níveis de intensidade, dependendo da natureza e da força da dissidência social”, disse Francisco Cox, especialista em para missão.

FONTE: R7

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n

Thiago Pavinatto se pronuncia após saída da Jovem Pan

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22) . A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Em alguns posts nas redes o apresentador comentou o seguinte: "Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. Eu jamais, JAMAIS, pediria desculpas por me revoltar contra um desembargador que inocentou um pedófilo septuagenário argumentando que a criança estuprada era prostituta e drogada. Não fui demitido: disse, com paz de espírito, que preferia perder o contrato a perder a decência. Essa é a versão oficial da minha saída da Jovem Pan. — Pavinatto (@Pavinatto) August 23, 2023

Herói sem capa: Policial enfrenta sozinho trio de criminosos que mantinham família refém e salva todos, (Veja o Vídeo)

Imagens de câmera de monitoramento mostram o momento em que um brigadiano sozinho salva um casal e uma criança feitos reféns durante assalto na noite de terça-feira (1º) em Estância Velha.  O confronto aconteceu uma agropecuária na Rua Walter Klein, no bairro Bela Vista. Nas cenas, o policial militar aparece armado em uma área externa da agropecuária. Em seguida, dois criminosos saem segurando as vítimas, que são seguidas por um cordeiro. "Foi uma situação inédita para mim", diz policial que salvou família refém de assalto em agropecuária de Estância Velha Criminoso que morreu após ser baleado durante assalto com reféns em Estância Velha usava tornozeleira eletrônica No momento em que os criminosos se aproximam de um carro estacionado em frente ao local, o policial se distancia em meio à rua. Os criminosos tentam embarcar com os reféns, mas o agente dispara um tiro em direção ao carro. O delegado de Estância Velha, Rafael Sauthier, explica que uma policial teria chegado