Entregadores de aplicativos protestam na Esplanada e sinalizam greve Entregadores de aplicativos protestam na Esplanada e sinalizam greve Entregadores de aplicativos protestam na Esplanada e sinalizam greve Pular para o conteúdo principal

Entregadores de aplicativos protestam na Esplanada e sinalizam greve



Por melhores salários e condições de trabalho justas, motoboys protestam em frente ao Ministério do Trabalho, na Esplanada dos Ministérios (DF), na tarde desta terça-feira (12/9).

Caso não receba propostas aceitáveis do governo federal e das empresas do setor de delivery, especialmente da gigante iFood, a categoria promete engatar uma greve nacional a partir de segunda-feira (18/9).

O protesto teve participação da Associação dos Motofretistas Autônomos do DF (Amae-DF), com o presidente Alessandro Sorriso e os diretores Eduardo Couto (Du Colt), Diego Dutra, Rodrigo e Joicinha.

Segundo Diego Dutra, a situação dos motoboys é dramática. “A precarização das condições de trabalho e salários atravessa a nossa vida. E de certa forma, no limite, coloca a nossa vida em risco”, alerta.

Para o representante da categoria, a precarização leva ao desrespeito da profissão e a falta de dinheiro para manter as motos em plenas condições para o asfalto.

Segundo os trabalhadores, o atual modelo de distribuição de lucro do negócio é injusto. Além de melhores salários, os motoboys batalham por condições justas de trabalho, como flexibilidade das jornadas.

“Queremos ter direito a um dia de descanso por semana. Hoje trabalhamos 16h, 18h todos os dias. Os lanches que entregamos têm seguro. E não há seguro para gente”, conta Dutra.

R$ 35

De acordo com, Du Colt, para a regulamentação do trabalho, a categoria apresentou a proposta de R$ 35 por hora. Para os motoboys, as sugestões dos patrões soaram como “tapas nas caras” dos trabalhadores.

“Queremos ganhar um valor fixo, como fazem nos contratos com pizzarias da vida. Elas pagam um valor fixo”, explicou. O DF tem aproximadamente 45 mil motoboys nas ruas atualmente. Circulam pelo Brasil 1,8 milhão.

“O governo e as empresas estão nos empurrando com a barriga. Este é o último protesto. Se não recebermos uma proposta aceitável, dia 18 vai ter paralisação nacional. Vamos começar a brecar tudo, sem data para voltar”, afirmou.

Outro lado

Procurado pela reportagem, o iFood disse que quem responde pelo setor é a Amobitec, representante de diversas empresas do segmento. O Metrópoles também acionou a entidade, mas nenhuma resposta havia sido emitida até a última atualização desta reportagem. O espaço segue aberto para possíveis manifestações. O Ministério do Trabalho foi igualmente procurado. 

FONTE: Metrópoles

VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM DOAÇÕES DE QUALQUER VALOR ATRAVÉS DO PIX:EMAIL:JORNALDADIREITAONLINE@OUTLOOK.COM

Postagens mais visitadas deste blog

Gigante atacadista fechará suas últimas 24 lojas e encerrará suas atividades no Brasil

A rede atacadista Makro encerrará suas atividades no Brasil, fechando as últimas 24 lojas ainda em atividade no país. Foram 50 anos de história em solo brasileiro, ultrapassando a marca de 50 lojas espalhadas por vários estados. Nos últimos anos, a empresa repassou 30 lojas para o Atacadão, captando R$ 1,95 bilhão com a venda. Agora, a empresa contratou o Santander para encontrar um comprador para as lojas remanescentes e espera obter R$ 2 bilhões, de acordo com o Estadão. A rede Makro é administrada pelo grupo holandês SHV que desistiu de competir com outras redes atacadistas disponíveis no Brasil. Além desta razão, segundo a reportagem, é que a matriz já deixou de atuar como varejista na Europa há mais de 20 anos e também está encerrando suas lojas na Ásia e na África. Pleno News

Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau: “Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, vagabundos”; ASSISTA AO VÍDEO

O velório das quatro crianças que morreram no ataque à creche em Blumenau ocorre ao longo desta quinta-feira (6), na cidade catarinense.  Durante uma entrada ao vivo do repórter Felipe Sales na TV Globo em frente ao cemitério, um homem interrompeu a transmissão. “O sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês, seus vagabundos”, disse, batendo palmas ao lado do repórter. Homem interrompe Globo ao vivo em velório de crianças em Blumenau e dispara: ‘Sangue do meu sobrinho está nas mãos de vocês’ #GloboLixo pic.twitter.com/xfW7xnxPWl — SAM - The Detective of ZV 🕵🏻‍♂️ (@Samhds2) April 6, 2023

Jovem Pan baixa a cabeça e demite Thiago Pavinatto, (Veja o Vídeo)

O apresentador Tiago Pavinatto, do programa Linha de Frente e Os Pingos nos Is, foi demitido da Jovem Pan nesta terça-feira (22). A demissão ocorreu após o advogado e comentarista político se recusar a pedir desculpas a um desembargador que foi chamado por ele de “vagabundo tarado”. Nesta segunda (21), Pavinatto comentou a decisão do desembargador Airton Vieira, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de ter inocentado um acusado de estupro contra uma menina de 13 anos. Exaltado com a notícia, Pavinatto ofendeu o magistrado e, mesmo a emissora pedindo para que ele se desculpasse, o profissional se negou. – A direção da casa está pedindo uma retratação ao desembargador Airton Vieira e eu não vou fazer. E eu deixo claro aqui: eu não vou fazer uma retratação para uma pessoa que ganha dinheiro público, livra um pedófilo, e ainda chama a vítima, de 13 anos de idade, de vagabunda – declarou. E continuou: – Eu me nego a fazer. Estou sendo cobrado insistentemente a me retratar. Eu n