Flávio ironiza: “Grupo de Whats virou organização criminosa”
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo ou através do PIX EMAIL: pordentrodapolitica2022@gmail.com

Flávio ironiza: “Grupo de Whats virou organização criminosa”



O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) criticou na quinta-feira (1°), a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), de abrir uma investigação para apurar a possível existência de uma organização criminosa voltada à promoção de ataques contra as instituições democráticas e seus integrantes.

– Lamento profundamente a instauração de novo inquérito de “Fake News” pelo min Alexandre de Morais. Mobilização política para combater a oposição ao governo Bolsonaro foi transformada em “ataque à democracia”. Grupo de WhatsApp virou “organização criminosa”. Surreal (sic) – escreveu.


O novo inquérito deriva da investigação aberta em abril do ano passado para apurar a organização, a divulgação e o financiamento de manifestações com críticas aos Poderes Legislativo e Judiciário, que ficou conhecido como inquérito dos atos antidemocráticos, arquivado a pedido da Procuradoria Geral da República.

Nessa nova frente, a Polícia Federal vai aprofundar a apuração em torno de grupos supostamente organizados para criticar os poderes. Segundo Moraes, os métodos e núcleos estruturados – produção, divulgação, político e financeiro – são ‘absolutamente semelhantes’ àqueles identificados no inquérito das fake news, que também corre sob relatoria do ministro.

– Observa-se, de forma comum aos dois inquéritos, a existência de grupos coordenados que utilizam, de forma recorrente, redes sociais e mídias alternativas como instrumentos para a concretização de atos de disseminação de notícias fraudulentas para atacar membros do Supremo Tribunal Federal e outras autoridades constituídas – escreveu Moraes.

*AE

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem