“Meu Exército não vai para a rua obrigar o povo a ficar em casa”
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo

“Meu Exército não vai para a rua obrigar o povo a ficar em casa”




Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, nesta segunda-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro criticou as novas medidas de isolamento nos estados e municípios para conter o avanço do novo coronavírus e descartou a possibilidade de decretar um “lockdown” nacional.

– Alguns querem que eu decrete “lockdown”, não vou decretar e pode ter certeza de uma coisa: o meu Exército não vai pra rua pra obrigar o povo a ficar em casa – disse Bolsonaro.


Na conversa, o presidente da República afirmou que alguns gestores “estão se excedendo” nos decretos de restrição de circulação pelo país e disse que pede apenas democracia e “respeito às instituições” brasileiras.

– Eu quero paz, tranquilidade, democracia, respeito às instituições, mas alguns estão se excedendo. O povo vai se conscientizar do que precisa ser feito. Na hora certa, tudo vai acontecer – declarou.

Por fim, o presidente voltou a destacar que não é culpado pela atual situação do país e declarou que não pode ser cobrado pelas decisões de restringir a circulação adotadas por governadores e prefeitos.


– Vamos ver até onde o Brasil aguenta esse estado de coisas. Não cobre de mim. Se eu fosse o dono de tudo aqui, seria o que chamam de ditador – finalizou.

*Com informações do Estadão

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem