“Vamos meter o dedo na energia elétrica”
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo

“Vamos meter o dedo na energia elétrica”




Um dia depois de anunciar a troca no comando da Petrobras, com a indicação do general da reserva Joaquim Silva e Luna para o lugar do atual presidente da empresa, Roberto Castello Branco, o presidente Jair Bolsonaro afirmou a apoiadores que as mudançãs não irão parar e citou o setor de energia elétrica.

Vamos meter o dedo na energia elétrica, que é outro problema também – declarou neste sábado (20), ao chegar ao Palácio da Alvorada.


Na quinta-feira (18) durante transmissão de sua live semanal, Bolsonaro fez críticas à Petrobras, garantiu que não ia interferir na empresa, mas adiantou que “alguma coisa iria acontecer na empresa nos próximos dias”.

O chefe do Executivo disse que não tem medo de mudar e que haverá trocas em cargos importantes na próxima semana. No entanto, a lista dos gestores ainda não foi revelada.

Bolsonaro falou também sobre seu compromisso com o liberalismo econômico, frisando que possui limites.


– Nós queremos privatizar, mas não é tudo também. Privatizar a Casa da Moeda? Negativo. Privatizar Embrapa? Pra quê? Privatizar, como queriam, a Ceagesp? Não vai ser privatizado – disse Bolsonaro, em referência à Central de Abastecimento de São Paulo.

– O general Silva e Luna, que está indo agora pra Petrobras, vai mostrar que não tínhamos previsibilidade, e é um corporativismo enorme que existe nas estatais. A gente vai fazendo, vai mudando, vai melhorando – concluiu.

*Pleno News

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem