Max do PCC foi pego com cocaína e ficou apenas 24 horas preso
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo

Max do PCC foi pego com cocaína e ficou apenas 24 horas preso



Acusado pela Polícia Civil e pelo Ministério Público de guardar 20 mil papelotes de cocaína em uma casa em Cotia (SP), Edson Maximiano de Lira, 45, o Max do PCC, foi preso em flagrante no último dia 11 de fevereiro por investigadores da Delegacia de Carapicuíba. No entanto, ele ficou apenas um dia preso.


A Justiça de Itapecerica da Serra mandou soltá-lo, alegando que policiais entraram no imóvel sem mandado e que “a casa é asilo inviolável e ninguém nela pode penetrar sem consentimento do morador, salvo em caso de flagrante delito ou desastre ou durante o dia por determinação judicial”.

Na decisão judicial consta ainda que não há informação nos autos do flagrante de como se chegou ao nome do suspeito e ao imóvel onde as drogas foram apreendidas e também que a investigação não foi documentada.


O delegado Marcelo Prado, de Carapicuíba, que apura o envolvimento de Max com o tráfico de drogas, diz que a prisão em flagrante não precisa necessariamente de mandado para entrar em imóvel.

Ricardo Navarro Soares Cabral, promotor de Justiça de Itapecerica da Serra, recorreu da decisão judicial. Segundo o Ministério Público, o traficante solto já foi condenado por latrocínio (roubo seguido de morte) e ficou preso com integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital) na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau.

*Pleno News

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem