Bolsonaro entrega projeto de privatização dos Correios ao Congresso, (Veja o Vídeo)
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo

Bolsonaro entrega projeto de privatização dos Correios ao Congresso, (Veja o Vídeo)




Na noite desta quarta-feira (24), o presidente da República Jair Bolsonaro entregou o projeto de lei que privatiza os Correios ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). A estatal está na mira do governo desde agosto de 2019, quando foi incluída na carteira do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

O Ministério das Comunicações havia apresentado uma proposta de privatização dos Correios à Secretaria de Assuntos Jurídicos em outubro, mas o texto nunca foi enviado.


O chefe do executivo foi caminhando do Palácio do Planalto até a sede do poder Legislativo. Ele estava acompanhado dos ministros da Economia, Paulo Guedes, Secretaria de Governo, Eduardo Ramos, e das Comunicações, Fábio Faria.

Em nota, o Ministério das Comunicações disse que, além de viabilizar a privatização dos Correios, o projeto de lei define o marco regulatório do setor postal, colocando sob o chapéu da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a atribuição de regular os serviços postais.

A proposta é de mudar o nome do órgão para Agência Nacional de Telecomunicações e Serviços Postais. O ministério informa ainda que os debates e estudos para definição do melhor modelo de desestatização dos Correios devem correr em paralelo à tramitação do PL no Congresso. O processo in análise pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a participação da sociedade e do mercado por meio de audiências públicas.


Ainda está pendente no texto o modelo da privatização e se a empresa será vendida inteira ou de forma fatiada. O modelo está em estudo pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social).

É o segundo dia consecutivo que o presidente da República vai ao Congresso para entregar um projeto relacionado a privatizações. No dia anterior, ele esteve no Senado, em companhia do ministro Paulo Guedes, da Economia, para encaminhar uma proposta sobre a venda da Eletrobras.


*Gazeta Brasil

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem