Alexandre de Moraes proíbe Daniel Silveira de dar entrevistas e o ameaça prendê-lo
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo ou através do PIX EMAIL: pordentrodapolitica2022@gmail.com

Alexandre de Moraes proíbe Daniel Silveira de dar entrevistas e o ameaça prendê-lo


O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ‘não gostou’ da entrevista dada pelo deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) à TV Jovem Pan News. Em decisão publicada neste domingo (14), o ministro proibiu o deputado de conceder entrevistas sem autorização e ameaçou prender o parlamentar.

Silveira foi preso em fevereiro após ter publicado um vídeo com críticas aos ministro do STF e também defendendo o AI-5. Ele chegou a cumprir prisão domiciliar, mas acabou preso novamente em junho após violar a tornozeleira eletrônica.

Na segunda-feira (8), Moraes decidir liberar o parlamentar, mas estabeleceu algumas medidas. Daniel Silveira não poderá utilizar as redes sociais e está proibido “de ter qualquer forma de acesso ou contato com os demais investigados”.

A entrevista foi dada pelo deputado na sexta-feira (14). Entre os diversos assuntos, Daniel Silveira falou que não recuava de suas críticas feitas ao STF e explicou que o presidente Jair Bolsonaro fez tudo o que era possível contra sua prisão.

Em sua decisão, o ministro Alexandre de Moraes proibiu o deputado de dar “qualquer espécie de entrevista, independentemente de seu meio de veiculação”. Para falar, o parlamentar deverá solicitar autorização judicial. Além disso, o ministro cobrou explicações sobre a entrevista e disse que Daniel Silveira pode voltar a ser preso caso não se explique:

“A imposição de nova medida cautelar, em caráter cumulativo com as estabelecidas na decisão de 8/11/2021, consistente na proibição de conceder qualquer espécie de entrevista, independentemente de seu meio de veiculação, salvo mediante expressa autorização judicial”, escreveu o ministro.

Moraes também intimou com urgência, “inclusive por vias eletrônicas, da Defesa de Daniel Silveira para que, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, preste esclarecimentos sobre o descumprimento das medidas cautelares impostas, mediante participação de entrevista amplamente divulgada por meio de redes sociais, sob pena de restabelecimento imediato da prisão”.

*Pleno News

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem