Triste presidente do Patriota que foi afastado afirma, “Bolsonaro não vem mais”
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo

Triste presidente do Patriota que foi afastado afirma, “Bolsonaro não vem mais”



O presidente afastado do Patriota, Adilson Barroso, afirmou que foi avisado por interlocutores do presidente Jair Bolsonaro que o chefe do Executivo não deve concorrer às eleições presidenciais de 2022 pelo partido.

“Eles me falaram que, do jeito que está, não vem. Falaram que agora já ficou tarde para vir para o Patriota”, disse Barroso ao site Poder360.

No dia 31 de maio deste ano, o senador Flávio Bolsonaro se filiou à legenda. Desde então, ele já havia informado que o pai estava em contato com o seu novo partido, mas que também negociava com PP (Partido Progressistas), PL (Partido Liberal) e Republicanos.

Flávio é o elo de ligação entre Adilson Barroso e o presidente Bolsonaro. O ex-dirigente foi comunicado pelo congressista de que as negociações da sigla com o pai não devem ir à frente.

“Com essa ações na Justiça, ele [Bolsonaro] já deve ter decidido e com certeza, com esquerdista na presidência nacional do Patriota, ele não vem de jeito nenhum”, disse Barroso.

E acrescentou: “Já que os que me afastaram fizeram convenção ilegal, com convencionais que não faz parte do diretório, não tinham poder para fazer convenção e não tem acusações contra mim na Ata falsa dele. Sendo assim, a justiça precisa ser feita”.

O dirigente afastado se refere a Ovasco Altimari Roma. O então nº 2 assumiu o cargo depois de o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) validar, em 7 de julho, a convenção nacional do Patriota que decidiu pelo afastamento de Adilson Barroso.

Ao Poder360, Ovasco afirmou que “todas as instâncias jurídicas comprovam que estamos na linha correta da justiça é verdade”. Sobre a filiação de Bolsonaro, declarou: “O presidente Bolsonaro não conversou com o nosso grupo que está aberto para falar com candidatos à eleição ou à reeleição”.

Desde que Flávio ingressou no Patriota, Barroso tem feito fortes investidas para a filiação também do presidente. O estatuto da legenda da sigla chegou a ser alterado para receber Bolsonaro.

Por outro lado, a ala contrária a Bolsonaro começou um movimento para vetá-lo. O grupo questionou a convenção nacional do partido de 31 de maio que abriu caminho nos diretórios para facilitar a filiação de Bolsonaro e seus aliados. Saíram vitoriosos por enquanto.

Jair Bolsonaro está sem partido desde novembro de 2019, quando anunciou sua saída do PSL, sigla pela qual se elegeu presidente da República em 2018. Ao anunciar o rompimento, Bolsonaro disse que criaria uma nova legenda chamada Aliança pelo Brasil. Contudo, os seus aliados não conseguiram recolher as assinaturas necessárias para tal.

Fonte: Poder 360

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem