Senador petista irá ao STF contra Braga Netto por emissão de nota a CPI
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo

Senador petista irá ao STF contra Braga Netto por emissão de nota a CPI


O senador petista Rogério Carvalho declarou nesta sexta-feira (9) que vai entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Defesa, general Braga Netto. 

O ministro emitiu, em conjunto com os comandantes das Forças Armadas, uma nota oficial de resposta às acusações feitas pelo presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, senador Omar Aziz.

O senador petista argumenta que, ao emitir a nota, Braga Netto teria cometido crime de responsabilidade.

Encaminhei uma carta pedindo explicações ao ministro [Braga Netto] e, depois, devo ingressar com uma ação por crime de responsabilidade contra o Braga Netto no STF – afirmou o petista ao canal Brasil de Fato, no YouTube.

Rogério Carvalho afirmou que a nota dos militares possui “caráter golpista, intervencionista, antidemocrático” e descreveu a atitude dos comandantes das Forças Armadas como abominável.

– É um ato de insubordinação, é um ato de ameaça, é um ato muito agressivo, e eu diria abominável, do ponto de vista da democracia brasileira. É uma agressão – disse o senador.

Na opinião do senador petista, a nota não foi contra Aziz, mas contra o Senado.

– Não é aceitável o país que não seja democrático. Não sei o que passa pela cabeça deles. Considero que o Braga Netto cometeu crime de responsabilidade. Ele tem que responder por isso, por atacar a democracia e as instituições democráticas – declarou Carvalho.

ENTENDA

Durante a sessão de quarta-feira (8) da CPI, o senador Omar Aziz disparou críticas aos militares do governo, acusando-os de corrupção. O presidente da Comissão disse ainda que “os bons das Forças Armadas” deveriam estar envergonhados.

Após a declaração, o ministro Braga Netto e os comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica assinaram em conjunto uma nota repudiando as declarações do senador e afirmando que “as Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às Instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro”.

*Pleno News

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem