Lula não reconhece que Cuba é uma ditadura e reclama da cobertura dos protestos
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal,

Lula não reconhece que Cuba é uma ditadura e reclama da cobertura dos protestos


Nesta terça-feira (13), o ex-presidente e ex-presidiário Luís Inácio Lula da Silva se manifestou sobre os protestos que o povo cubano está fazendo contra a ditadura comunista que comanda a ilha.

“O que está acontecendo em Cuba de tão especial pra falarem tanto?! Houve uma passeata. Inclusive vi o presidente de Cuba na passeata, conversando com as pessoas. Cuba já sofre 60 anos de bloqueio econômico dos EUA, ainda mais com a pandemia, é desumano”, disse Lula.

Diferente do que disse o líder petista, os atos que estão acontecendo em Cuba tem uma grande importância, pois é a primeira vez em décadas que o povo vai às ruas se manifestar contra a ditadura. E o ato se torna ainda mais especial tendo em vista que os cubanos estão enfrentando o medo e a repressão do Governo, que tem a prática de prender os manifestantes.

Para reprimir as manifestações, o presidente cubano enviou a polícia e tentou arregimentar correligionários em manifestações contrárias, o que não teve o mesmo peso. Além disso, o acesso à internet foi bloqueado na ilha para que as manifestações não possam ser marcadas pelas redes sociais.

Desde 1959, quando Fidel Castro conseguiu tomar o poder e se tornou ditador do país, Cuba se tornou referência para a esquerda brasileira. Nos governos de Lula e de Dilma, o PT ajudou economicamente a ditadura através de parcerias e investimentos do BNDES.

*Pernambuco em Pauta

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem