Jornalista é presa pela ditadura cubana por cobrir protestos, (Veja o Vídeo)
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal,

Jornalista é presa pela ditadura cubana por cobrir protestos, (Veja o Vídeo)


A jornalista Camila Acosta, correspondente do jornal espanhol ABC em Cuba, foi detida ontem, segunda-feira 12, pelas forças militares da ditadura cubana. Acosta cobria os protestos realizados em diversas cidades do país


Nesta terça-feira, 13, o recém-empossado chanceler da Espanha, José Manuel Albares, pediu que as autoridades cubanas liberem a jornalista. “Defendemos os direitos humanos sem condições”, afirmou, no Twitter. “Demandamos a liberação imediata de Camila Acosta.”

 


De acordo com o ABC, a jornalista foi detida enquanto saía de casa para resolver assuntos pessoais com seu pai, que precisava realizar um teste PCR para a covid-19. Em seguida, os agentes da ditadura entraram em sua residência e confiscaram os equipamentos de trabalho.

Tradição de censura

Acosta é a terceira profissional de comunicação a serviço de um jornal espanhol vítima de repressão da ditadura cubana desde o início das manifestações.

No domingo, um jornalista da Agência Press teve seu equipamento quebrado por um grupo de apoiadores do primeiro-secretário do Partido Comunista do país, Miguel Díaz-Canel. Um fotojornalista do mesmo grupo de comunicação precisou ser hospitalizado após sofrer ferimentos no nariz e no olho por parte da polícia política cubana.

 


Apesar do testemunho das agressões em vídeos e fotos, Díaz-Canel negou qualquer ação repressiva nas manifestações. Mas vídeos que circulam nas redes desmentem es falas.

 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem