Em almoço no Leblon, Barroso sente a ira popular e leva reprimenda de mulher: "Estamos de olho em você"
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo

Em almoço no Leblon, Barroso sente a ira popular e leva reprimenda de mulher: "Estamos de olho em você"


A polêmica do voto impresso para eleições de 2022 foi motivo para um constrangimento ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, e sua filha, a advogada Luna Barroso, durante um almoço no Leblon, no Rio de Janeiro. A situação foi relatada pela advogada à colunista Bela Megale, do Jornal O Globo.

"Medo do que vai acontecer com o Brasil em 2022. Vocês não têm noção que eu estava almoçando com meu pai no Sushi Leblon. Uma mulher levantou e começou a gritar: estamos de olho em você, hein ministro! Voto Impresso! Nunca mais vai almoçar no Rio de Janeiro se não tiver voto impresso", escreve Luna Barroso, ao contar que a mulher gritava enquanto filmava a cena com o celular.

O presidente o STF disse reforçou a importâncias das opiniões diferentes numa democracia. "Uma senhora manifestou-se a favor do voto impresso com algum grau de exaltação. 

Nada demais. Estava longe e nem ouvi direito. Democracia é assim, todo mundo tem o direito de se manifestar. Uns com mais educação, outros com menos", disse.

Barroso tem se posicionado publicamente contra a PEC do voto impresso. Para ele, o voto impresso é "volta ao tempo de fraudes". O maior apoiador da PEC é o próprio presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que acusa as urnas eletrônicas de falhas, mas nunca apresentou nenhuma prova.



*O DIA

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem