Randolfe diz que Pazuello se auto indiciou ao participar de ato com Bolsonaro
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo

Randolfe diz que Pazuello se auto indiciou ao participar de ato com Bolsonaro


Em entrevista à Folha de S. Paulo, o vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello se auto indiciou neste domingo (23) por ter participado ao lado do presidente Jair Bolsonaro, no Rio, durante um ato. Ambos subiram em carro de som e sem máscara.

“O senhor Eduardo Pazuello se indiciou, é o primeiro caso em uma CPI no qual a pessoa se indicia. O que ele fez hoje é crime contra a saúde, contra regras de conduta do Exército, contra autoridade judicial”, disse o parlamentar.

Em seu 1º depoimento, Pazuello se desculpou ao ser questionado por ter sido fotografado sem proteção no rosto em um shopping, em Manaus. Na ocasião, o ex-ministro contava com habeas corpus do STF (Supremo Tribunal Federal) que permitia a ele o direito ao silêncio em perguntas que poderiam eventualmente incriminá-lo. Segundo o relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), Pazuello mentiu 15 vezes.


“Aguardamos o Pazuello ansioso, mais que o vigia pela aurora”, afirmou Rodrigues. Segundo o senador, a manifestação, no Rio, é mais um ato de desespero de Bolsonaro. “Ele está acuado com os notórios acontecimentos e tenta desviar o foco”.

Pazuello deve ser reconvocado para prestar depoimento na CPI —ainda não há uma data definida.

Rodrigues também reagiu às críticas de senadores da base do governo, que dizem que as reconvocações tendem a desviar o foco de apurações sobre a gestão de prefeitos e governadores na pandemia.

*Gazeta Brasil

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem