“Compromisso com a verdade é além da CPI, sou oficial general”
Caso queira nos ajudar a manter nosso site faça uma doação diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo

“Compromisso com a verdade é além da CPI, sou oficial general”


Em depoimento à CPI da Covid, nesta quinta-feira (20) o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello voltou a dizer que é favorável a medidas preventivas contra a Covid, mas foi confrontado em seguida com o episódio em que entrou num shopping em Manaus sem máscara. 

O general foi fotografado sem o equipamento de proteção, e o caso ganhou repercussão no Twitter e foi relembrado pelo senador Eduardo Braga (MDB-AM).

Pazuello justificou o episódio, afirmando que, no momento em que foi fotografado, estava a caminho de um quiosque para comprar uma nova máscara. De acordo com o ex-ministro, ele levou o equipamento com ele ao shopping, mas a máscara teria ficado inutilizável ao ser “pisada” dentro do carro.


Tem imagens da minha chegada. O shopping de Manaus tem entrada lateral. Fui levar minha filha. Claro que fui de máscara. Ela ficou dentro do carro, pisada; ficou inutilizada. E, na porta [do shopping], falei: “Estou sem mascara. Tem como comprar?” Ela falou: “Nesse quiosque em frente”. [Eram] Oito metros até quiosque. Fui fotografado – afirmou Pazuello.

Antes de responder a Eduardo Braga, o ex-ministro buscou se defender das críticas feitas na quarta- feira (19) pela cúpula da CPI, de que Pazuello teria dissimulado durante o depoimento e faltou com a verdade.

– Compromisso de dizer a verdade está muito além da CPI. Sou oficial general, e não posso faltar à verdade – disse Pazuello.

*Estadão

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem